Secretaria de Saúde de Cubatão entrega 269 pares de óculos para a população

Pacientes procuraram o serviço de saúde nas UBSs. São pessoas que não têm condições financeiras de arcar com as despesas dos óculos

Comentar
Compartilhar
06 JUN 2019Por Da Reportagem22h00
São casos desde um leve, porém irritante, astigmatismo até casos com mais de 10 graus de miopia ou hipermetropiaFoto: Divulgação/PMC

O artista italiano Leonardo da Vinci (1452-1519), um dos grandes nomes do Renascimento, disse uma vez que o olho é a janela da alma, o espelho do mundo. Isso não é apenas uma questão filosófica ou artística: precisamos dos olhos, "espelhos do mundo", para identificar o ônibus, escolher produtos no supermercado e uma série de tarefas do dia-a-dia.

Com esse intuito de melhorar a qualidade de vida de quem tem problemas de visão, a Secretaria de Saúde de Cubatão entregou 269 pares de óculos para moradores da cidade que procuraram os serviços de Saúde do município por problemas de visão. São casos desde um leve, porém irritante, astigmatismo até casos com mais de 10 graus de miopia ou hipermetropia. 

A solenidade de entrega foi realizada nesta quinta-feira (6), no Bloco Cultural, com a presença do prefeito Ademário Oliveira. "Teve um caso de óculos no ano passado que a pessoas tinha 23 graus de miopia. Isso atrapalha a vida, por isso fiz questão de vir participar da entrega porque devemos governar para todos, mas em espacial para quem mais precisa".

Camila Nicácio, da Vila Natal, foi buscar as lentes de 19 graus para a filha Thamirez, de 17 anos, que estava fazendo uma prova usando lentes. Agora, com o par de óculos, terá mais conforto. Outro caso é o de Sandra Valéria Ferreira, do Bolsão 9, que trabalha usando o computador e já estava com dores de cabeça por causa do astigmatismo desde que o antigo par quebrou. "Tenho filhos para cuidar e não tinha condição de comprar outro par. Fui à unidade de Saúde e em pouco tempo fui encaminhada para fazer o exame. E agora, finalmente, vou poder trabalhar melhor".

A secretária de Saúde, Andrea Pinheiro Lima, destaca que a importância das unidades de Saúde nos bairros como os locais que devem ser buscados pela população para dar início ao atendimento, não só de oftalmologia como de outras especialidades. "É lá que a situação vai começar a ser cuidada ou encaminhada para especialistas".

Colunas

Contraponto