São Vicente reduz em 57% as mortes no trânsito

Ocorrências de acidentes crescem 5,36% em relação ao primeiro trimestre de 2020; dados são fornecidos pelo sistema Infosiga

Comentar
Compartilhar
13 MAI 2021Por Da Reportagem21h39
Dados oficiais disponibilizados pelo Infosiga, banco de dados atualizado pelo Governo do Estado, apontam que a quantidade de vítimas fatais no trânsito de São Vicente foi reduzida em 57%.Dados oficiais disponibilizados pelo Infosiga, banco de dados atualizado pelo Governo do Estado, apontam que a quantidade de vítimas fatais no trânsito de São Vicente foi reduzida em 57%.Foto: Divulgação/PMSV

Dados oficiais disponibilizados pelo Infosiga, banco de dados atualizado pelo Governo do Estado, apontam que a quantidade de vítimas fatais no trânsito de São Vicente foi reduzida em 57% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o primeiro trimestre de 2020. Foram 14 mortes no ano passado, e seis neste ano.

Por outro lado, houve crescimento de 5,36% na quantidade de acidentes.

Entre janeiro e março de 2020, a Cidade registrou um total de 317 acidentes, contra 334 nos três primeiros meses de 2021. Em 2019, a quantidade foi maior: 393. Naturalmente, com a quarentena decretada em meados de março de 2020, o fluxo de veículos diminuiu. Muitos habitantes passaram a adotar o sistema de teletrabalho (home office), e outros estiveram com serviços suspensos devido à pandemia. 

O principal aumento registrado foi o da taxa de acidentes envolvendo pedestres. Nos primeiros três meses de 2020 foram 26 acidentados, contra 29 em 2021, representando elevação de 11,54%. 

Houve aumento também no índice de acidentes envolvendo automóveis. Nos três primeiros meses de 2020, foram registrados 154, contra 162 no mesmo período de 2021, 5,19% a mais. 

Pontos positivos que merecem destaque são os acidentes envolvendo motociclistas e ciclistas que foram reduzidos na comparação com os primeiros trimestres dos dois anos. O número de motociclistas acidentados caiu 6,31% (de 206 em 2020 para 193 em 2021). E a redução envolvendo ciclistas foi de 13,04% (de 23 em 2020 para 20 em 2021). 

Os números são baseados em dados coletados através dos boletins de ocorrência, por isso o secretário de Trânsito, Alexandre Martins, chama a atenção para a importância deste registro. "Mesmo que não haja lesão corporal, é essencial que o acidentado registre a ocorrência. Os dados auxiliam na verificação da necessidade de melhorias na sinalização bem como no direcionamento de ações de educação no trânsito", explica.

A Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans) promove neste mês, a campanha “Maio Amarelo - Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”. A medida traz mensagens educativas para promover a reflexão da população, enquanto os agentes de trânsito entregam a fita amarela, símbolo da campanha, em diversos pontos da Cidade. O objetivo não é punir ninguém, e sim, trabalhar a conscientização. 

Segundo os agentes de trânsito, a campanha tem sido um verdadeiro sucesso. "A experiência tem sido muito legal. Os condutores são bem receptivos e estão dispostos a receber as indicações. Muitos aproveitam para tirar dúvidas", relata a agente de trânsito, Vanessa Godoi.