X

Cotidiano

São Vicente e Mongaguá definem aumento de IPTU de 2019

Outras quatro cidades - Santos, Praia Grande, Itanhaém e Peruíbe - já haviam estipulado o aumento

Caroline Souza

Publicado em 24/11/2018 às 08:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Os munícipes da Baixada Santista já podem se preparar para os reajustes do IPTU 2019 / Nair Bueno/DL

Os munícipes da Baixada Santista já podem se preparar para os reajustes do IPTU 2019. São Vicente e Mongaguá definiram os novos valores na última quinta-feira. Outras quatro cidades - Santos, Praia Grande, Itanhaém e Peruíbe - já haviam estipulado o aumento. Até o momento, São Vicente é a cidade com o menor reajuste (3,97%).

No município, o projeto tinha sido encaminhado pelo Executivo à Câmara no dia 13 de setembro e, desde então, vinha sendo discutido pelas comissões competentes. Pautado na sessão da última quinta, o reajuste foi aprovado por 15 vereadores em duas votações. De acordo com a Prefeitura de São Vicente, cerca de 115 mil carnês serão ­distribuídos.

A Administração Municipal de Mongaguá informou que os tributos serão atualizados mediante aplicação do índice de 4,56%. Além do IPTU, multas de qualquer natureza, preços públicos previstos na legislação municipal, não alterados por dispositivos legais específicos, e débitos inscritos na dívida ativa do município, inclusive saldos de parcelamento, também serão atualizados. Cerca de 57.500 boletos estão em processo de produção, ainda sem prazo de distribuição.

As outras cidades que também já definiram o IPTU 2019 terão aumento acima de 4%. Em Santos, o índice será de 4,4%. Segundo a Prefeitura, 210 mil carnês devem começar a ser entregues na primeira quinzena de dezembro.

Em Praia Grande, a correção de 4,19% corresponde a variação anual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida entre os meses de setembro de 2017 e agosto de 2018, segundo informou a Administração Municipal. Os 220 mil carnês emitidos devem começar a ser enviados em 5 de dezembro.

De acordo com a Prefeitura de Itanhaém, o valor da Unidade Fiscal Municipal (UFM) foi fixada pelo Decreto Municipal nº 3.676, de 7 de novembro de 2018, e corresponde a R$ 3,55, reajustando o IPTU em 5,029% para 2019. Entre as cidades que já definiram os novos valores, Itanhaém é a que teve maior aumento. Serão entregues aproximadamente 120 mil carnês no Município.

A Prefeitura de Peruíbe reajustou o percentual em 4,19%. A previsão é que os 76 mil boletos sejam entregues na segunda quinzena de ­dezembro.

Sem definição

Guarujá e Bertioga ainda não têm previsão de reajuste. Já a Secretaria de Finanças de Cubatão informou que o decreto referente ao IPTU 2019 está sendo elaborado, para divulgação nos próximos dias. No entanto, a atualização de valores está sendo estimada em 4%.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter