São Paulo vai ganhar mais 64,5 km de vias para bicicleta em setembro

Caso a meta seja cumprida, serão cerca de 2 quilômetros a mais de faixas por di. Neste sábado, CET vai implementar mais 13,4 km de vias para bike na capital

Comentar
Compartilhar
05 SET 201420h24

A Prefeitura anunciou nesta sexta-feira, 05, que vai entregar mais 64,5 quilômetros de ciclovias no mês de setembro. Caso a meta seja cumprida, serão cerca de 2 quilômetros a mais de faixas por dia em São Paulo. Somente neste sábado, 06, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai implementar mais 13,4 km de vias para bike na capital.

Entre as novidades está o sétimo trecho da ciclovia do centro histórico. Também haverá uma faixa para levar os ciclistas até o Parque Esportivo do Trabalhador, no Tatuapé, na zona leste.

Desde junho, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) já entregou 44,9 km de ciclovias na cidade. Com a meta estipulada pela Prefeitura para este mês, a quantidade vai subir para 107,9 km.

O número leva em consideração 63 km de ciclovia que a administração municipal herdou do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) e das ciclovias do governo do Estado nas margens do Rio Pinheiros, ao lado dos trilhos da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

A gestão do prefeito Fernando Haddad já entregou 44,9 km de ciclovias na cidade (Foto: Agência Brasil)

A meta da Prefeitura é fazer 400 km de ciclovias até 2015. "Estamos procurando na medida do possível conectar (as novas ciclovias) com equipamentos públicos, como terminais de ônibus, estações de trem, metrô e parques", explicou o secretário municipal de Transportes Jilmar Tatto.

Ele acredita que conforme for se intensificando a implementação da medida em São Paulo, os motoristas começaram a se acostumar com a medida, assim como as faixas terão mais presença de ciclistas.

Projeto

Ainda neste ano, Tatto pretende encaminhar para a Câmara Municipal um projeto para criar uma concessão para o serviço de bicicletas públicas. O modelo que será adotado ainda está sob análise.

Estudos iniciais da Secretaria Municipal dos Transportes apontam que, para atender toda a cidade de forma integrada com as ciclovias, São Paulo precisaria de 50 mil bicicletas públicas espalhadas em 5 mil pontos. Segundo Tatto, a única certeza sobre o assunto é a forma de pagamento do serviço. "A orientação do prefeito é que a bicicleta tem de estar integrada com o Bilhete Único", explicou o secretário Tatto.