Santos valida acordo de cooperação técnica com a Alemanha

O encontro entre o secretário de Meio Ambiente da cidade, Marcos Libório, e de representantes do Ministério do Meio Ambiente ocorreu na manhã de ontem

Comentar
Compartilhar
28 MAR 2018Por Vanessa Pimentel08h00
O objetivo é contribuir para a troca de informações e experiências em projetos voltados às mudanças climáticasFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Santos validou a participação em um projeto de cooperação técnica entre os governos do Brasil e da Alemanha, firmado há dois meses, que tem como objetivo contribuir para a troca de informações e experiências em projetos voltados às mudanças climáticas. O encontro entre o secretário de Meio Ambiente da cidade, Marcos Libório, e de representantes do Ministério do Meio Ambiente ocorreu na manhã de ontem.

Após a reunião, a equipe foi ver de perto o processo das obras contra a erosão que estão sendo realizadas na Ponta da Praia.

“Viemos conhecer por curiosidade em ver uma tecnologia nova sendo aplicada. Mas, uma coisa é a nossa parceria, outra é a curiosidade em torno desta obra. Essa reunião foi a primeira e de caráter técnico para começar a costurar essa cooperação”, esclareceu Celina Xavier de Mendonça, coordenadora geral da área de Adaptação À Mudança do Clima, do Ministério do Meio Ambiente.

Além de Santos, Salvador também integra a iniciativa entre os dois países. As cidades foram escolhidas porque já trabalham em futuros projetos que preveem as necessidades de adaptação às mudanças climáticas, além das características geográficas.

Com a validação, os dois municípios se tornam referências no acompanhamento, junto à Alemanha, de projetos relacionados às mudanças e adaptações ao clima.

“Essa cooperação permite, por exemplo, que técnicas usadas aqui e que tiveram sucesso possam ser replicadas em outros locais que estejam enfrentando um problema parecido”, explicou Libório.

O secretário também destacou que Santos foi a primeira cidade brasileira a apresentar um plano de adaptação às mudanças climáticas, em 2016, o que permitiu que o município fosse escolhido pelo Governo Federal para receber apoio técnico para aprimorar esses estudos.

“Essas iniciativas nos ajudam a formatar acessos a futuros recursos advindos do Ministério do Meio Ambiente, o que permitirá que as ações do Plano sejam colocadas em prática e da melhor forma possível”. Libório também informou que no mês que vem será encaminhado um ofício com as prioridades do Plano de Adaptação.