FEMINICIDIO

Santos tem central de atendimento que agiliza agendamento de consultas

Em funcionamento desde junho de 2018, serviço costuma ser mais rápido do que esperar contato da prefeitura

Comentar
Compartilhar
16 ABR 2019Por Thaís Moraes07h20
O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) é um dos locais que oferecem consultas com especialistas em SantosFoto: Nair Bueno/DL

Durante três anos, a engenheira civil Lilian Klippel, 47 anos, esperou o telefonema da Secretaria Municipal de Saúde de Santos para receber a notícia de que haviam marcado sua consulta com o oftalmologista. Cansou de esperar e no começo deste ano foi até a Policlínica do José Menino/Pompeia para saber o porquê da demora.

"Depois de reclamar e dizer que ligaria na ouvidoria, me deram o número da Central de Agendamentos e disseram que eu mesma poderia entrar em contato e agendar a consulta porque seria mais rápido. Depois de tentar por vários dias atenderam a ligação e consegui marcar oftalmologista para dali 15 dias", conta Lilian.

O número da Central de Agendamentos que ela se refere é o 0800 100 836 (só recebe ligações de telefone fixo), que segundo a prefeitura, está em funcionamento desde junho de 2018 para ampliar a comunicação com os pacientes e permitir a marcação e cancelamento de consultas, visando contribuir para redução do absenteísmo (falta) na rede municipal, que gira em torno de 20% do total de agendamentos.

Entretanto, além de Lilian, de seis pessoas entrevistadas que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS), quatro nunca tinha ouvido falar dessa possibilidade de agendamento.

A vendedora Jéssica Amador, 32 anos, usuária da Policlínica do Embaré, levou sua filha de três anos ao pediatra em fevereiro deste ano para pedir encaminhamento ao oftalmologista e desde então aguarda o retorno da Secretaria de Saúde. "Nunca soube que eu mesma poderia tentar marcar essa consulta, ninguém me passou nada disso na policlínica", lamenta.

A fim de verificar uma pinta que teve rápido crescimento, o funcionário público Ricardo Panucci, 30 anos, teve que aguardar oito meses para sua consulta no Ambulatório Médico de Especialidades (AME). "Eu não sabia desse número 0800, por isso esperei todo esse tempo. É uma lesão suspeita, que se não tirar, pode evoluir para um câncer de pele", explica.

Já a aposentada Maria Luzia Rosa, 63 anos, disse ter ciência da Central de Agendamentos, mas reclama do seu funcionamento. "Tenho exames para agendar, tento ligar mas nunca ninguém atende. Já aconteceu de a prefeitura entrar em contato marcando consulta com especialista, mas eu não poder ir porque os exames ainda não haviam sido marcados", reclama.

Com encaminhamentos feitos pelo clínico geral em 2017, a operadora de telemarketing Solange Souza, 47 anos, ainda aguarda consulta com nutricionista e na semana passada finalmente recebeu a ligação que avisava de sua consulta com ortopedista, a qual espera há um ano e meio. "Soube há pouco tempo que eu poderia ligar, mas não tentei. Espero que dessa forma seja mais rápido porque a espera é muito longa".

A reportagem questionou a Prefeitura de Santos por que há diferença no tempo de espera quando o agendamento é feito pela própria Secretaria de Saúde ou pelo paciente e qual o tempo médio de espera por consultas e exames, mas a administração municipal não respondeu. Disse que o serviço de Central de Agendamentos foi implementado em maio de 2017, inicialmente com o encaminhamento de pacientes das policlínicas (Atenção Básica) para as consultas com médicos dos Ambulatórios de Especialistas (Ambesp) em 14 especialidades.

Dessa forma, os pacientes passaram a ser contatados por telefone pelos funcionários da central, sem a necessidade de se dirigir às unidades e enfrentar filas para os agendamentos. Gradativamente, a central foi ampliada até chegar ao total de encaminhamentos em 68 especialidades nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), Ambesp, Instituto da Mulher e Gestante, Seções de Recuperação e Fisioterapia, Centro de Saúde Auditiva, Atenção Domiciliar, Visão Laser e Universidade Metropolitana de Santos (Unimes).

Teleatendimento: Santos contratará empresa

A Central de Agendamentos realiza marcação de primeiras consultas especializadas e de retorno, além de exames de raios-X, ultrassom e mamografia, realizados nos Ambesp e outros serviços. Os agendamentos são feitos de acordo com a ordem cronológica do pedido médico e urgência do caso.

Para o atendimento, é preciso que o munícipe informe nome completo, número do cartão do SUS ou do registro na rede do município.

Atualmente, 19 servidores se revezam no atendimento da central, que realiza 19 mil agendamentos por mês, sendo que 6.500 delas são após ligações recebidas de munícipes. 

Colunas

Contraponto