Santos recebe prêmio por qualidade em estatísticas vitais

Esta é a segunda edição do prêmio estadual e, pela primeira vez, a cidade foi contemplada

Comentar
Compartilhar
31 JUL 2018Por Da Reportagem18h00
Santos foi um dos 130 municípios paulistas premiados nesta terça (31)Santos foi um dos 130 municípios paulistas premiados nesta terça (31)Foto: Divulgação/PMS

O registro correto das estatísticas vitais (nascimentos e óbitos) pelas cidades brasileiras ajuda a definir as políticas públicas no setor de Saúde, como a necessidade de uma nova maternidade numa região ou maior investimento em alguma área de assistência, de acordo com as ocorrências de partos e principais causas de morte. Santos tem ajudado neste trabalho de levantamento de dados e foi um dos 130 municípios paulistas premiados nesta terça (31) pelo governo estadual na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A Secretaria Municipal de Saúde atingiu todos os critérios e metas estabelecidas na Premiação SIM e Sinasc de 2018, da Secretaria de Estado da Saúde. Entre eles estão a pontualidade e o preenchimento adequado na alimentação das informações. O prêmio estabelece ao Município o certificado de Qualidade do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) e é referente aos bancos de dados vitais no período 2015-2016.

Esta é a segunda edição do prêmio estadual e, pela primeira vez, Santos foi contemplado. O Município integra os 14 premiados entre os que têm mais de 500 declarações de nascimentos/ano e os 18 com registro de 500 óbitos ou mais por ano. Um total de doze servidores municipais de Santos atuam na alimentação de estatísticas vitais nas seções de Vigilância Epidemiológica e de Vigilância à Mortalidade Materno Infantil.

Os bancos SIM/Sinasc são sistemas informatizados do Ministério da Saúde que descentralizam dos municípios o processo de coleta, processamento e consolidação de dados quantitativos e qualitativos dos óbitos e nascimentos em todo território nacional. Os documentos básicos que alimentam o SIM e o Sinasc são, respectivamente, as declarações de óbito e de nascido vivo.

"Esta ferramenta de gestão ajuda na formulação de indicadores e nas tomadas de decisão em diversas áreas da Saúde. A equipe santista tem feito um importante trabalho e contribuído, assim, para o aprimoramento dos serviços e políticas públicas no nosso Estado e País", ressalta o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.