X
Cotidiano

Santos ganha frango frito a la 'Breaking Bad'

Em funcionamento desde janeiro deste ano, o Pollo Loko tem o conceito de preço popular e porções generosas.

O estabelecimento comercial funciona sete dias por semana. / NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Para fãs do seriado americano 'Breaking Bad', ao avistar a faixa na esquina entre a Avenida Pedro Lessa e a Rua Marcolina da Conceição, na Aparecida, em Santos, há uma grande chance de lembrar do restaurante fictício Los Pollos Hermanos, especializado em comida rápida e frango frito.

Na versão caiçara, o negócio é uma franquia, leva o nome de Pollo Loko e também tem o desenho de um frango no logotipo da marca. O nome em espanhol não tem nada a ver com a origem dos proprietários, que sequer falam o idioma, mas entendem de frango frito.

Foi na ilha de Taiwan, nação pertencente à China, que Cynthia Chen, de 39 anos, nasceu e conheceu uma grande variedade de comida de rua.

"Sempre gostei muito de frango frito, mas a forma como os brasileiros fazem não é parecida com a que eu comia. Ano passado, experimentei pela primeira vez o Pollo Loko em São Paulo e me apaixonei porque lembra muito a comida de Taiwan", conta.

O prato teve tanto poder de resgatar as memórias afetivas que Cynthia decidiu parar de vender café nas feiras livres de Santos, cidade em que mora desde 2013, para abrir uma franquia do restaurante, que tem foco em delivery, e tornar sócios os filhos Marcus e Orion Wada, de 15 e 13 anos. O que ela não sabia até então é que o dono da franquia brasileira era sul-coreano e realmente tinha se inspirado no modo oriental de preparo do frango.

A taiwanesa saiu de sua terra natal porque casou com um brasileiro descendente de japoneses, o comerciante Jorge Wada.

Não é incomum escutar Cynthia e os meninos conversando em mandarim no balcão de atendimento aos finais de semana, quando os adolescentes estão na loja. Durante a semana, eles vão para a escola e trabalham de outra forma. Marcus, o mais velho, é o responsável por cuidar dos aplicativos de entrega, e Orion, o caçula, ajuda na preparação do frango e das batatas.

"Ao pensar em montar o negócio, levei em consideração que, além de estudar, meus filhos pudessem trabalhar junto comigo. Para nossa cultura, é muito importante que desde cedo eles saibam o valor do trabalho e aprendam a lidar com situações que exijam flexibilidade, como lidar com clientes, por exemplo", explica a matriarca.

Apesar da timidez e da pouca idade, os irmãos estão gostando da experiência do primeiro emprego. "Fiquei confuso no começo porque tudo é num ritmo muito acelerado, mas agora acho bem legal. É uma preparação para que no futuro a gente se saia melhor no mercado de trabalho", diz Orion.

O restaurante funciona sete dias por semana. Todas as manhãs, Cynthia vai até a loja separar e pesar as porções de frango fresco e deixá-los marinando, num processo que dura 12 horas, além de preparar batatas, fazendo cortes ao modo rústico.

Às 18 horas, o restaurante abre e, somente após receber os pedidos é que os frangos são empanados. "O segredo é que eles são fritos numa panela de pressão com óleo, onde permanecem por 12 minutos a 180 graus Celsius. Então, eles ficam crocantes e suculentos ao mesmo tempo", detalha.

As batatas rústicas, com a opção de batata doce também, demoram 15 minutos para ficarem prontas, mas neste caso o processo de fritura é o tradicional, sem a pressão.

Há três opções de combos: Pollo Loko (1,5 quilo de coxa, sobrecoxa, asinha e coxinha), a porção mais vendida; Fit Protein (1 quilo de peito de frango) e Combo Asa (1 quilo de asinha e coxinha). Todas as opções inteiras, a R$ 50, acompanham 800 gramas de batata rústica e quatro molhos, com as opções ketchup picante, pimenta, alho, mostarda e mel, barbecue, churrasco coreano (shoyu) e pimenta agridoce. Há também a meia porção, com metade da quantidade a R$ 30.

A cada semana são vendidos, em média, 200 quilos de frango, com pico às sextas-feiras e aos sábados, quando o local chega a comercializar de 50 a 60 porções. Para Cynthia, frangos fritos são capazes de transportá-la ao seu lar Taiwan. Para os brasileiros, são uma forma de conhecer mais sobre a culinária de outros lugares sem a necessidade de viajar.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ELEIÇÕES 2022

Haddad lidera em SP com 29%, Tarcísio tem 12% e Rodrigo, 9%, aponta pesquisa

A pesquisa, contratada pela TV Globo, foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número SP-04035/202

Tecnologia

iFood e Tinder criam loja no app e brincam com 'levar bolo' no Dia dos Solteiros

Os bolos podem ser personalizados com frases como "Assim com o bolo que eu gosto", "Esse é o bolo que eu quero", "De: eu, Para: mim" e "Manda bolo de agora?"

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software