Santos é a 5ª do País em desenvolvimento

A cidade subiu 21 posições em relação ao último estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro

Comentar
Compartilhar
03 JUN 201418h00

Santos atingiu o 5° lugar no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), estudo anual do Sistema Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) que acompanha o desenvolvimento socioeconômico dos 5.565 municípios brasileiros. O levantamento, divulgado no final de semana, teve como base de dados o ano de 2011. Na comparação com o índice anterior (com base em 2010), a cidade subiu 21 posições e melhorou em todos os quesitos.

À frente de Santos estão apenas outras quatro cidades paulistas: Louveira (1° lugar), São José do Rio Preto (2°), São Caetano do Sul (3°) e Barueri (4°). O município atingiu o índice consolidado de 0,9023 e faz parte do seleto rol de cidades (0,1% do total) inseridas no grupo de 'alto desenvolvimento'. No levantamento anterior, obteve índice de 0,8685 e ocupava a 26ª posição nacional.

“A tendência é que Santos se mantenha nesta posição e melhore seus indicadores nos próximos anos diante de projetos estruturantes como a reforma do antigo Hospital dos Estivadores, investimentos em Educação da atenção básica ao ensino superior e medidas para atrair investimentos e desburocratizar a máquina pública”, destaca o secretário-adjunto municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação, José Antonio Rezende.

À frente de Santos estão: Louveira, São José do Rio Preto, São Caetano do Sul e Barueri (Foto: divulgação/PMS)

IFDM Consolidado

2011 - 0,9023

2010 – 0,8685

Educação

2011 - 0,9375

2010 -  0,9327

Saúde

2011 – 0,9240

2010 - 0,9168

Emprego e Renda

2011 - 0,8454

2010 - 0,7560

Criado em 2008, o estudo da Firjan é feito com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada localidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto desenvolvimento (0,8 a 1). Ou seja, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento.