Santos adere a programação de valorização da Atenção Básica

O Programa de Valorização da Atenção Básica tem o objetivo de incentivar médicos recém-formados a atuarem como clínicos gerais em áreas carentes

Comentar
Compartilhar
04 MAR 201316h40

Com o objetivo de incentivar médicos recém-formados a atuarem como clínicos gerais em áreas carentes, Santos aderiu, por meio de convênvio entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Ministério da Saúde, ao Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab). A opção prevê carga horária de 32 horas e mais 8 horas para estudo.

De acordo com a chefe do Deab (Departamento de Atenção Básica de Saúde), da SMS, Márcia Sucomini, os médicos selecionados trabalharão nas unidades de saúde da família da Caneleira, Centro Histórico, e nas dos morros da Penha e José Menino.

"Os salários serão pagos pelo Ministério da Saúde, conforme prevê o convênio, e a prefeitura entra com a disponibilização do espaço físico, nas unidades de saúde da família. É uma chance para que eles possam obter experiência profissional logo após a formação na universidade", disse Márcia Sucomini.

A opção prevê carga horária de 32 horas e mais 8 horas para estudo (Foto: Divulgação)

Na última sexta-feira (1), um grupo formado por seis médicos, selecionados para participar no programa na cidade, esteve na sede da Secretaria da Saúde. Pela manhã eles estiveram reunidos com o secretário de Saúde, Marcos Calvo, que deu as boas vindas ao grupo.

Para Bárbara Macedo, 23 anos, destacou a importância da formação mais ampla que tem o médico generalista. "Acredito que o melhor de tudo é poder prestar um serviço mais humanizado, tratar o ser humano como um todo".