Salvador diminuirá tradicional circuito 'Osmar' em 2014

Prefeito de Salvador anunciou que Carnaval passará por uma série de mudanças para o próximo ano

Comentar
Compartilhar
13 FEV 201316h07

O prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou, na manhã desta quarta-feira (13), que o carnaval da cidade vai passar por uma série de mudanças para o próximo ano. As principais, de acordo com ele, devem ser a criação do Afródromo, um novo circuito para o desfile de blocos afro e afoxés, e a diminuição do mais tradicional circuito da cidade, o Osmar (Campo Grande).

"O carnaval do Rio aprendeu com a Bahia a fazer o carnaval de blocos, agora queremos aprender com o Rio a fazer esse desfile mais cênico, com alegorias, como nas escolas de samba - esse é o conceito por trás do Afródromo", explica ACM Neto. "Será um desfile para explorar o lado fotogênico, o aspecto histórico, despertando ainda mais o interesse do Brasil e do mundo para o nosso carnaval."

Já as mudanças do Circuito Osmar ainda serão discutidas, mas de acordo com o prefeito já está decidido que a Avenida Carlos Gomes, pela qual os blocos voltam ao Campo Grande, que responde por quase metade do trajeto do circuito, de 3,5 quilômetros, não será mais utilizada pelos blocos de trio.

A Avenida Carlos Gomes, pela qual os blocos voltam ao Campo Grande, que responde por quase metade do trajeto do circuito, de 3,5 quilômetros, não será mais utilizada pelos blocos de trio (Foto: Divulgação)

"Nossa ideia inicial é mudar o sentido dos desfiles, com os trios saindo da região da Praça Castro Alves e seguindo na direção do Campo Grande, pela Avenida 7 de Setembro, mas isso ainda está sendo estudado", afirma Neto. "Se conseguirmos fazer isso, vamos deixar o trajeto mais confortável e potencializar a beleza da geografia de Salvador, com os trios deixando a Castro Alves à tarde, com a Baía de Todos os Santos ao fundo, e chegando ao Campo Grande à noite."

Para debater os muitos projetos de mudanças previstos para o próximo carnaval, que também incluem, entre outros, alterações no trânsito de veículos nas proximidades dos circuitos e novos modelos para os banheiros químicos, foi instituído um grupo de trabalho que reúne representantes de 13 secretarias e órgãos municipais, sob coordenação do secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani. "As reuniões serão quinzenais, a começar por hoje", afirma o secretário.

Segundo Neto, o objetivo do grupo é, além de promover melhorias no carnaval, fazer a festa ser economicamente sustentável para o poder público e criar condições para que Salvador tenha uma agenda permanente de eventos. "Claro que o carnaval continuará sendo o carro-chefe, mas Salvador tem de se especializar na organização de grandes eventos", avalia o prefeito.