Sabesp vai divulgar mais um cálculo de medição do volume do Sistema Cantareira

Até então, os dados atualizados diariamente no site da concessionária consideravam como resultado a divisão entre o volume útil de água armazenado no dia e o volume útil total do sistema

Comentar
Compartilhar
17 MAR 201512h14

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que vai disponibilizar em seu site uma segunda forma de visualização do cálculo de medição do volume de água armazenado no Sistema Cantareira, que mostrará o volume útil e o volume constando as duas reservas técnicas.

Até então, os dados atualizados diariamente no site da concessionária consideravam como resultado a divisão entre o volume útil de água armazenado no dia e o volume útil total do sistema. Nesta terça-feira, 17, por exemplo, o Cantareira opera com 15,3% da capacidade - cálculo de 150,6 milhões de metros cúbicos divididos por 982 milhões de metros cúbicos.

A partir de quarta-feira, 18, porém, a Sabesp vai divulgar também um gráfico considerando o volume útil e o volume acrescido das duas reservas técnicas utilizadas com a autorização do órgão regulador, de 182,5 milhões de metros cúbicos e 105 milhões de metros cúbicos, respectivamente. O gráfico vai especificar o volume total do sistema para cada situação. Nesta terça-feira, por exemplo, o índice é de 11,9% (150,6 milhões de metros cúbicos divididos por 1,2 bilhão de metros cúbicos).

A Sabesp informou que vai disponibilizar em seu site uma segunda forma de visualização do cálculo de medição do volume de água do Cantareira (Foto: Prefeitura de Vargem)

A companhia informou que, na prática, o volume armazenado no Cantareira não muda. Hoje, existem 150,6 milhões de metros cúbicos para abastecer a população, enquanto o volume útil total do sistema é de 982 milhões de metros cúbicos. Considerando as duas reservas técnicas, porém, o volume armazenável sobe para 1 2 bilhão de metros cúbicos.

Segundo a Sabesp, a iniciativa faz parte da estratégia de dar mais transparências às informações sobre os mananciais, atendendo assim a recomendação do Ministério Público para que fossem detalhados, em formato gráfico, os volumes existentes armazenados.