Sabesp confirma conclusão das obras até 30 de setembro

Representantes da Sabesp foram sabatinados pela Comissão Especial de Inquérito da Câmara de Vereadores sobre o andamento da obras de redes coletoras de esgoto

Comentar
Compartilhar
10 JAN 201319h56

Representantes da Sabesp e da Saenge Engenharia foram sabatinados sobre o andamento das obras do Programa Onda Limpa pela Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Cubatão que acompanha as obras na Cidade. A reunião aconteceu durante toda a tarde de ontem, na sala de Comissões do Legislativo.

A reunião foi fechada à imprensa, mas ao DL, o gerente da Sabesp em Cubatão, Luiz Celso Ferreira Arruda, disse que respondeu a todos os questionamentos feitos pelos membros da comissão a respeito das obras do Programa Onda Limpa e também sobre as instalações de redes de abastecimento de água na Vila Esperança.

Segundo Celso, a previsão é que até o dia 30 de setembro seja finalizada a colocação de toda a tubulação coletora de esgoto e a recomposição asfáltica nas vias onde foram abertas valas para instalação das redes. “Até o final de setembro vão concluir o assentamento das redes e a recomposição asfáltica das vias abertas da Cidade”, esclareceu Celso.

Mas a instalação das redes coletoras é só a primeira etapa de saneamento do Onda Limpa em Cubatão. Para funcionar, o gerente da Sabesp disse que é preciso a colaboração da população. “A gente fez a obra, mas para que isso dê retorno os imóveis precisam estar conectados à rede coletora”, afirmou Celso. As ligações internas de cada imóvel à rede coletora devem ser providenciadas pelos próprios moradores.

Ao todo, além da Estação de Tratamento de Esgoto, estão sendo implantados em Cubatão 50 quilômetros de redes coletoras que suportarão cerca de seis mil ligações em diversos bairros. Os investimentos na Cidade são da ordem de R$ 63 milhões, segundo informações da Sabesp.

“Se a população não aderir, adequar seu imóvel à rede coletora de nada valerá esse investimento”, ressaltou Celso. Até setembro, técnicos percorrerão os imóveis das regiões onde foram instaladas as redes de coleta de esgoto para fazer as ligações. Mas, quem optar por fazer a ligação depois de setembro, basta entrar em contato com a Sabesp quando for possível providenciar as adequações do imóvel para conectar à rede coletora. O telefone de contato é 0800 5050195. “O único custo do cliente é a regularização interna da casa. A ligação externa feita pela Sabesp não tem custo nenhum”.

O secretário de obras de Cubatão, Silvano Lacerda, disse que o prazo inicial das obras de infraestrutura das redes coletoras de esgoto era 15 de junho, mas o prazo foi dilatado em quase três meses para 30 de setembro. As obras executadas pela empreiteira Saenge, contratada pela Sabesp estão sendo feitas há quatro anos.

Vale lembrar que, além dos atrasos previstos como freqüência de chuvas, por exemplo, parte das obras chegou a ser embargada pela Prefeitura de Cubatão, em maio último, praticamente na reta final, e algumas vias tiveram que ser totalmente recapeadas pela Saenge. Mas, Silvano descarta que os embargos e a repavimentação de 100% de algumas vias tenham sido as causas principais da extensão do prazo. O secretário reconhece que os embargos contribuíram em parte para os atrasos, mas que os principais motivos para a prorrogação foram as chuvas e dificuldades técnicas encontrada nos locais das obras.

“Nós tivemos reuniões com os responsáveis da Sabesp e da construtora para realinhar esse novo prazo de 30 de setembro para cumprimento das exigências da Prefeitura. Em muitas das vias a gente entendeu que a recomposição do local não era suficiente então a gente solicitou à Sabesp a recuperação asfáltica da via toda”.

Silvano disse que a Prefeitura intensificou a fiscalização das obras da Sabesp no Município. “Nós intensificamos a fiscalização (nas obras). Tínhamos apenas um fiscal e hoje estamos com três fiscais trabalhando em cima das obras da Sabesp, sendo que dois deles são engenheiros”. 

Receberam as redes coletoras de esgoto os bairros do Jardim Casqueiro, Ponte Nova, Ilha Caraguatá e Parque São Luiz. A reportagem não conseguiu falar com o presidente da CEI, vereador Adeíldo Heliodoro dos Santos (Dinho/PT), ontem, a respeito dos esclarecimentos dados pela Sabesp, nem na Câmara, nem por telefone após o término da reunião. A comissão é formada ainda pelos vereadores Aguinaldo Araújo (relator), e Francisco Leite da Silva (Bigode/PP).

Participaram da sabatina na Câmara, além do gerente da Sabesp em Cubatão, Luiz Celso Arruda; o engenheiro da Saenge Thiago Martins da Silva; o engenheiro e gerente do Programa Onda Limpa Climério Nogueira Barbosa e o coordenador de empreendimentos Marco Antonio Sampaio.

Vila Esperança

Na Vila Esperança, a Sabesp está ampliando a rede de abastecimento de água que deve beneficiar de sete a oito mil ligações. “Essas obram também estão terminando. Era um bairro que também tinha uma deficiência no abastecimento e essa obra veio justamente para sanar essa deficiência”, esclareceu Celso.