Sábado haverá roda de conversa sobre violência contra a mulher, em Santos

O evento, realizado por meio de parceria entre a Ong Hella, Ciranda Materna e Espaço Partejar, é voltado exclusivamente para mulheres

Comentar
Compartilhar
20 JUL 2018Por Da Reportagem17h49

Violência contra mulher é o tema da roda de conversa que acontecerá neste sábado, 21 de julho, às 16 horas, no Espaço Partejar. O evento, realizado por meio de parceria entre a Ong Hella, Ciranda Materna e Espaço Partejar, é voltado exclusivamente para mulheres.

Thaís Perico, advogada especialista em Direito da Mulher e gestora da ONG Hella será a mediadora do evento, que é gratuito. Na ocasião, as interessadas terão a chance de contar suas experiências, ouvir outras vivências e buscar informações sobre como a vítima deve proceder.

Nos primeiros sete meses deste ano, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santos, registrou mais de 1 mil boletins de ocorrência (BO) de violências diversas. Segundo dados do Mapa da Violência, no Brasil 13 mulheres foram mortas por dia em 2017. É no universo doméstico que ocorrem 55,3% dos assassinatos, 50,3% cometidos por familiares, 33,2% dos algozes são o marido, namorado ou ex. Na mira principal, as mulheres entre 18 e 30 anos.

Com isso, nosso País ocupa da 5ª posição de mais violento do mundo contra as mulheres. Contudo, o feminicídio é o último ato de violência contra a mulher. Antes, elas passam por muitas outras formas de violência, como a doméstica, estupros, assédios e até pornografia de vingança.

“Vamos, mais uma vez, debater publicamente esse assunto, informar e fortalecer as mulheres que passam por essas situações. Só queremos que elas saibam que não estão sozinhas”, disse a advogada.

O evento acontece um mês antes da Lei Maria da Penha completar 12 anos e ano após o primeiro encontro de mulheres vítimas de violência na Baixada Santista, realizado pela Ong Hella, na época conhecida como Projeto Cinderela. De lá para cá, a entidade realizou várias ações pela causa na região, criando, inclusive, um grupo de apoio nas redes sociais que hoje conta com quase dois mil membros, todos do sexo feminino.

O encontro, que é gratuito e aberto a todas as mulheres interessadas, acontecerá na Rua Bahia, 86, em Santos.