SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Rosana Valle pede a secretário de Turismo de SP ajuda para o Selo Metropolitano

Reunido com a deputada, Vinicius Lummertz defende ações para ajudar o setor no pós-pandemia

Comentar
Compartilhar
20 JUL 2020Por Da Reportagem19h01
A disposição do secretário foi manifestada nesta segunda-feira, em reunião com a deputada federal Rosana Valle (PSB)Foto: Divulgação

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, fará gestões políticas e técnicas para tentar viabilizar o Selo Metropolitano, que visa isentar de taxa nas cidades os ônibus de agências de turismo que promovam roteiros regionais. A disposição do secretário foi manifestada nesta segunda-feira, em reunião com a deputada federal Rosana Valle (PSB), que pediu também ajuda para a recuperação e utilização do prédio da Escolástica Rosa.

“Vou conversar com o presidente do Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, porque entendo que o gerenciamento desta iniciativa deve ficar com a região. A ideia é boa e pode ajudar a recuperação do turismo no pós-pandemia”, afirmou Vinicius Lummertz, que pediu para sua equipe avaliar o envolvimento dos prefeitos na proposta.

A deputada lembrou que uma agência que atende navios de cruzeiro, por exemplo, terá que pagar taxas toda vez que o ônibus cruzar a divisa de uma cidade, caso promova roteiros regionais. “Isso acaba impedindo que estes turistas conheçam, por exemplo, Santos, Praia Grande e Itanhaém num só dia, o que não é bom para a economia das cidades”, ressaltou Rosana Valle, lembrando que o selo no vidro do ônibus isentaria esta cobrança, incentivando o turismo.

Escolástica Rosa

O secretário achou o prédio da Escolástica Rosa muito interessante e pediu mais informações para levar a proposta de Rosana Valle diretamente ao governador João Doria, que já havia dado a sugestão de instalar no imóvel de 7 mil m2, de frente para o mar, um hotel-escola. A parlamentar convidou o secretário para visitar o prédio, acompanhado também da Provedoria da Santa Casa, dona do prédio.

Outro ponto abordado na reunião foi o consenso sobre a necessidade de aprimoramento na aplicação dos recursos Dadetur, hoje restrito a obras físicas, para que pudesse também contemplar projetos de divulgação e marketing das cidades para desenvolver e ampliar o turismo.

O secretário defendeu esta revisão que poderia viabilizar, por exemplo, um projeto de marketing para a Baixada e o Vale do Ribeira, nos moldes do que foi realizado e deu certo em destinos como Barcelona, na Espanha, e Miami, nos Estados Unidos.