Romênia e da Bulgária desejam maior presença da Otan no Leste Europeu

A Otan decidiu neste mês a criação de centros de comando e controle na Letônia, Estônia, Lituânia, Polônia, Romênia e Bulgária

Comentar
Compartilhar
20 FEV 201517h31

O presidente da Romênia, Klaus Iohannis, disse que seu país e a Bulgária apoiam um aumento da presença da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no sudeste da Europa.

A Otan decidiu neste mês a criação de centros de comando e controle na Letônia, Estônia, Lituânia, Polônia, Romênia e Bulgária em respostas aos projetos expansionistas da Rússia na região e à violência do Estado Islâmico.

Em caso de emergência, esses centros vão ajudar a acelerar a chegada de uma força de reação rápida, caso seja necessário, bem como posteriores reforços da Otan.

"Queremos um maior presença da Otan e que seus membros podem fortalecer a reação da aliança", disse Iohannis. Em reunião nesta sexta-feira, ele e o presidente búlgaro, Rosen Plevneliev, disseram apoiar sanções contra a Rússia.