‘Rolezinhos’ migram do Canal 4 devido à ação da polícia

Segundo um morador, na madrugada do último sábado (17) uma multidão tomou conta da Praia de Aparecida

Comentar
Compartilhar
20 MAR 2018Por Vanessa Pimentel08h00
Os chamados rolezinhos são encontros simultâneos de centenas de pessoas em locais públicosFoto: Reprodução

As festas realizadas nas madrugadas de sábado sem autorização da Prefeitura de Santos nas imediações da praia, em frente ao Canal 4, no Boqueirão, têm tirado o sono dos moradores do local desde que começaram a ser registradas, em meados de janeiro. Mas, nos dois últimos finais de semana, com a ação mais intensa da Polícia Militar para coibir os encontros, o movimento mudou de lugar e foi registrado no Canal 5.

De acordo com um morador, na madrugada do último sábado uma multidão tomou conta da Praia de Aparecida com caixas de som que permaneceram ligadas durante toda a noite e que, segundo ele, não deixaram ninguém dormir. Além do barulho, ele relatou que o consumo de bebidas destiladas e drogas causaram confusão entre os participantes da festa.

A funcionária de um quiosque localizado nas redondezas do Canal 5 disse que, de fato, o movimento registrado neste final de semana nas ­imediações da praia foi maior que o de costume, mas afirmou não ter visto nenhum tipo de ­confusão.

“O que assusta é o tamanho da concentração de pessoas, dá medo de acontecer alguma correria e tumulto. Mas confusão mesmo eu não vi”, explica ela.
Já a observação dos comerciantes do entorno do Canal 4 é diferente. Segundo eles, os eventos têm afastado a clientela dos quiosques, que fica com medo de brigas e assaltos.

“O problema desses rolezinhos é que a molecada não vem pra se divertir, se fosse pra isso não vinham armados. O nosso medo é que saia uma briga e no meio da correria eles invadam os quiosques e acabem machucando quem tá aqui com a família”, explica o funcionário Ricardo Gouvêa.

Um dos funcionários do quiosque Burgman informou que no dia 8 de março protocolou no Poupatempo um requerimento de segurança e que tem sido atendido. “Nos últimos dois sábados toda área recebeu uma força-tarefa que surtiu efeito e dispersou o pessoal”, ­justificou.

Rolezinhos

Os chamados rolezinhos são encontros simultâneos de centenas de pessoas em locais públicos como praças, e shopping centers, marcados através da internet.Com a dissemina

ção rápida da informação, este tipo de encontro atrai muitas pessoas, como os registrados em Santos, que chegaram a contabilizar mais de seis mil jovens.

Mesmo com a ação da PM, uma nova festa já está anunciada no Facebook para o dia 31 de março, dessa vez, no ‘C3’ (Canal 3). Na descrição, os organizadores avisam sobre “pessoas que vão para tumultuar”, por isso pedem cuidado com itens que chamam a atenção de criminosos.

Também cobram para que cada um recolha o seu lixo, postura que, pela quantidade de resíduos encontrados nas manhãs seguintes às festas, não tem sido tomada.

Prefeitura

A Administração informou que na ação do último sábado (17) foram apreendidas 13 caixas de som, 15 bicicletas e duas apreensões de ambulante com bebidas diversas. Também foram efetuadas 33 multas de trânsito diversas e 08 guinchamentos (03 motos e 05 carros) pela CET.

Participaram da ação funcionários das Guardas Civis Municipais, 45 agentes da Polícia Militar, sete agentes da CET e quatro fiscais da SEFIN (Secretaria de Finanças). A operação começou às 21h30 e terminou às 5h da manhã.

“Qualquer evento em local público necessita de autorização prévia da Prefeitura. Interessados devem entrar com requerimento no Poupatempo, com a antecedência mínima de 45 dias da data da atividade”, explicou em nota.

Com relação à segurança, a Seseg informou que será mantido o monitoramento sobre os eventos da cidade e, sempre que possível, a guarda civil municipal também apoiará a Polícia Militar com operações força tarefa visando manter a segurança das pessoas.