Revitalização: obras a passos de tartaruga em Santos

Com previsão de ser entregue ano passado, Posto 7 segue parado; Escadaria do Monte Serrat também.

Comentar
Compartilhar
13 OUT 2019Por Vanessa Pimentel10h59
A conclusão estava marcada para maio deste ano, mas moradores afirmam que pouco foi feito.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

A ampliação do Posto 7 tinha previsão de ser entregue em dezembro do ano passado, mas quase um ano depois, o local segue fechado com tapumes. A prefeitura diz que 50% da obra está pronta.

O atraso atinge também a revitalização da escadaria do Monte Serrat. A conclusão estava marcada para maio deste ano, mas quem passa por ali afirma que pouco foi feito. "Só vi o pessoal da prefeitura pintando aqui uma vez no ano passado, depois nunca mais", diz um morador.

Mesmo assim, a Administração Pública afirma que a obra já segue para a segunda fase, a partir do próximo dia 21. "A obra tem 75% dos serviços prontos e a estimativa é de que seja entregue em novembro", diz a assessoria em nota.

A verba destinada ao Posto 7 foi de R$ 342.371,60, via emenda parlamentar. O início da ampliação foi em julho do ano passado.

Já a revitalização da escadaria do Monte Serrat custou R$ 1,4 milhão, verba proveniente de um convênio com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), órgão ligado ao Governo do Estado.

OBJETIVOS

O objetivo da ampliação do Posto 7, na Ponta da Praia, é abrigar o setor de Esportes Náuticos da Secretaria Municipal de Esportes.

A obra, segundo a prefeitura, vai beneficiar 380 alunos de stand up e canoagem. Haverá espaço para guardar equipamentos como pranchas e caiaques.

Já a área do Posto 7 destinada à utilização dos bombeiros também crescerá, com a criação de uma sala de apoio e um depósito no andar superior. O ambiente atualmente utilizado como torre de observação será expandido.

No morro, os 402 degraus que levam ao Santuário da Padroeira de Santos, Nossa Senhora do Monte Serrat, tiveram, segundo a prefeitura, o concreto e o asfalto da escadaria refeitos e a iluminação será substituída por tecnologia em LED.

Há também a construção de uma escada hidráulica de 150 metros de extensão, que serpenteia algumas casas do morro, em paralelo com a Escadaria Monsenhor Moreira. O novo sistema de drenagem desviará o curso das águas, que atualmente corre em grande volume, para a nova estrutura.

"A obra proporcionará significativa melhora na qualidade de vida dos moradores. Diminuirá a quantidade das águas na escadaria usada pela comunidade, minimizando riscos de solapamentos e aumentando a proteção das encostas e dos imóveis", explica a assessoria.

A próxima etapa será a instalação de uma grelha maior do que a existente na altura do nicho 2, da Escadaria Monsenhor Moreira, com tubulações mais largas na rede.