Réveillon: Prefeituras ainda avaliam e queima de fogos pode ser cancelada na Baixada

Autoridades seguem analisando o avanço da pandemia no Brasil antes de tomar decisões

Comentar
Compartilhar
17 NOV 2020Por Da Reportagem17h00
Queima de fogos pode ser suspensa na Baixada SantistaFoto: Divulgação/PMS

A queima de fogos no Reveillon das praias da Baixada Santista pode ser cancelada, por conta da pandemia de coronavirus.

Em Santos, a Prefeitura decidiu suspender a tradicional queima de fogos nas praias na virada para 2021, devido à pandemia do novo coronavírus. A informação foi divulgada pela Administração Municipal nesta terça-feira (17).

A Secretaria de Cultura (Secult) de São Vicente informa que não há nada decidido quanto à realização da queima de fogos na praia. O tema será discutido durante esta semana e a decisão deve ser divulgada até o final de novembro.

No Guarujá, a Prefeitura informou por meio da Secretaria de Turismo (Setur) que até o momento a queima de fogos está suspensa nas praias da Cidade, assim como apresentações musicais na virada do ano. A decisão foi tomada para evitar aglomerações, já que Guarujá chega a receber quase 2 milhões de visitantes no Réveillon. Desde março, a Prefeitura mantém um comitê de crise para discutir o enfrentamento da pandemia na Cidade, em alinhamento com o Plano São Paulo.

A Secretaria de Cultura e Turismo de Praia Grande afirma que nenhuma decisão foi tomada a respeito do Réveillon na Cidade, mas analisa os formatos diferentes de eventos propostos pelo Plano São Paulo.

Por enquanto, a queima de fogos segue supensa, bem como qualquer outro evento que possa gerar aglomeração no município. A Sectur informou que avalia novos modelos de eventos para a temporada de verão, a fim de minimizar problemas com a alta demanda de pessoas.

Até o momento, não há informação das prefeituras de Peruíbe, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém.