Resposta à Redação

Evandro Ribeiro, representante da comunidade do Iporanga, enviou à Redação um esclarecimento sobre a matéria publicada na edição de 23 de dezembro

Comentar
Compartilhar
27 DEZ 201310h42

Evandro Ribeiro, representante da comunidade do Iporanga, enviou à Redação um esclarecimento sobre a matéria publicada na edição de 23 de dezembro, intitulada “Guarujá tem clube ‘vip’ em área de preservação ambiental”. Segue a resposta: “a reportagem cita Iporanga no parágrafo: a Sampedro também privatiza a praia, colocando guarda-sóis sem os respectivos ocupantes, iniciativa já inibida nas praias da Região pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), porém, em Guarujá, a determinação não vale. Há informações que o mesmo ocorre nos demais loteamentos da Pérola do Atlântico — Iporanga, Tijucopava e Itaguaí.”

Contudo, devemos ressaltar que em Iporanga os guarda-sóis são colocados somente de acordo com a presença dos proprietários. Garantimos que não existe a menor possibilidade de haver a colocação de guarda-sóis por parte dos moradores do local antes deles chegarem à faixa de areia”.

No dia 23 foi publicada uma matéria intitulada “Guarujá tem clube ‘vip’ em área de preservação ambiental” (Foto: Reprodução/DL)