X

Cotidiano

Residência Terapêutica de Guarujá é referência para outras cidades

O espaço tem como missão ressociabilizar pessoas que passaram algum tempo internadas em hospitais psiquiátricos

Da Reportagem

Publicado em 23/07/2018 às 18:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A Residência Terapêutica de Guarujá existe há quatro anos / Divulgação/PMG

A Residência Terapêutica de Guarujá (Av. Benjamin Constant, 387-Centro), vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) recebeu na última sexta-feira (20), a visita de dois técnicos da Secretaria de Saúde de Cubatão.Eles vieram ao Município para conhecer o funcionamento da casa a fim de implantar um modelo em sua cidade.

As residências terapêuticas seguem as ações da política de Saúde Mental, preconizadas pelo Ministério da Saúde. São espaços de moradia e vida para pessoas que estiveram internadas em hospitais psiquiátricos e perderam os vínculos sócio-familiares.

E o trabalho realizado em Guarujá surpreendeu os técnicos de Cubatão. "Eles ficaram bem animados com o que encontraram na nossa casa, principalmente em perceber a independência e a receptividade dos pacientes", declarou a coordenadora de Saúde Mental da Prefeitura de Guarujá, Iara Bega.

A Residência Terapêutica de Guarujá existe há quatro anos com capacidade para 10 pessoas, e atualmente, atende nove moradores. Eles são acompanhados por cuidadores, num ambiente de liberdade realizando atividades de convivência social e comunitária.

Os principais objetivos da residência terapêutica são de ressocializar e resgatar a autonomia desses sujeitos incentivando-os a assumir uma posição de agentes ativos. Durante a visita, os técnicos tiveram acesso a toda estrutura do local, os atendimentos e contato com os pacientes.

Ainda segundo a coordenadora, o encontro foi muito produtivo, serviu para trocar experiências e se auto avaliar. "Cada Município vai encontrar o seu jeito particular de trabalhar, a fim de levar qualidade de vida aos moradores", finalizou.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter