VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Reisado celebra a tradição em casas de moradores de Itanhaém

De origem portuguesa, a tradição é mantida há mais de 300 anos na Cidade; o grupo é formado por cerca de 40 pessoas

Comentar
Compartilhar
03 JAN 2020Por Nayara Martins08h00
Reisado de Itanhaém chega nas casas de moradores para celebrar a tradição da 'Folia de Reis'

"Acordai se estais dormindo ...". Ao ouvir esses versos, todos já sabem que se inicia a tradicional 'Folia de Reis', mantida pelo grupo do Reisado de Itanhaém, há cerca de 300 anos na Cidade.

O grupo, que começou as visitas nas casas de moradores na noite do dia 26 de dezembro, no bairro Vila São Paulo, revive a visita dos três Reis Magos - Gaspar, Balthazar e Melchior - ao Menino Jesus. As visitações prosseguem até o dia 6 de janeiro, quando é celebrado o 'Dia de Reis'.

Para o casal de moradores Maria Benedita Rossmann Dominiski e Osvaldo Dominiski é uma emoção receber o grupo em sua residência. "Recebemos o Reisado desde crianças e sempre acolhemos o pessoal em casa. A gente se emociona ao rever algumas pessoas que não via há tempos", salienta.

A mesma opinião tem o aposentado Osvaldo Dominiski. "É um prazer viver esse momento. Para a nossa felicidade, nosso neto, de 10 anos, também fica bem ansioso esperando o Reisado chegar. É bom ver os jovens participando, mostra que a tradição vai continuar".

Por volta das 23 horas, o grupo do Reisado de Itanhaém se reúne e sai em caminhada para visitar as casas de moradores. Existe um roteiro que não é divulgado, pois pode sofrer alterações em dias e horários, além de ser uma surpresa ao morador.

Diante da casa, em silêncio, alguém anuncia a chegada do grupo, com palmas ou tocando a campainha. Em seguida, o puxador inicia o canto com versos da 'entrada' e do 'pedido de prendas'. Ao terminar o canto, o morador acende a luz e abre a porta. 'Os Reis' se apresentam e oferecem o 'incenso', o 'ouro' e a 'mirra', representados por conchas e folhas do peguassu.

São entregues a mensagem escrita e a Bandeira do Reisado ao morador. A Bandeira é beijada pela pessoa e levada para abençoar os cômodos da casa. A família doa uma prenda ou faz uma oferta em dinheiro.

Para encerrar a visita, o grupo faz a 'Oração do Reisado', canta os versos de agradecimento e despedida e sai em direção a uma nova moradia.

Em algumas casas acontece a 'acolhida', onde o grupo é convidado a entrar e é oferecido um lanche. O Reisado canta algumas músicas tradicionais da Cidade, como as dos músicos Antônio Bruno e Ernesto Zwarg.

Tradição

Ernesto Bechelli, um dos organizadores do grupo Reisado de Itanhaém, explica a importância de manter a tradição. "Nossa intenção não é só relembrar os tempos antigos, mas que Jesus vive e recordar a visita dos Três Reis Magos ao Menino Jesus".

De origem portuguesa, a celebração já acontece há cerca de três séculos, desde o início da Vila Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém.

"Até a década de 60, o grupo era formado somente por homens e com músicos que tocavam instrumentos de sopro. A partir de 1970, jovens e mulheres começaram a participar e as músicas são acompanhadas por instrumentos de corda, percussão e de sopro, com laços do vira português", completa.

Hoje, o Reisado, formado por cerca de 40 pessoas, faz a visita a cerca de 150 casas, ao longo de oito dias, até a madrugada do dia 6 de janeiro. Já no dia 6, quando é celebrado o 'Dia de Reis', o grupo se apresenta no centro de Itanhaém.