Reforma da Praça da Biquinha está prevista para início do semestre

A expectativa dos permissionários é a de que a reforma deva começar em setembro

Comentar
Compartilhar
02 JUL 2018Por Andressa Aricieri10h00
A Praça da Biquinha, em São Vicente, foi reformada ano passado, após 18 meses fechada. Entretanto, as atividades no local foram retomadas provisoriamenteA Praça da Biquinha, em São Vicente, foi reformada ano passado, após 18 meses fechada. Entretanto, as atividades no local foram retomadas provisoriamenteFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Permissionários da Praça da Biquinha, em São Vicente, receberam nova esperança da Prefeitura para a reforma dos boxes, até então improvisados. Segundo Joanira ‘Jô’ Martins, 59, que trabalha na feirinha há 51 anos, a Administração teria informado, em reunião com os permissionários, que a reforma deve ­começar em setembro.

Ao Diário do Litoral, a Prefeitura preferiu não precisar o mês porém, garantiu que já há uma licitação em fase final de processo, e “assim que for concluída, poderá dar continuidade às obras”. A Administração informou, ainda, que a reforma está prevista para o início do segundo semestre.

De acordo com Jô, a ideia é que, após o término do reparo na Praça 22 de Janeiro, a Biquinha seja prioridade.

Jô tem uma barraquinha de doces, e, apesar de estes balcões improvisados estarem suprindo as necessidades no momento, a senhora expressa gratidão pelo lugar que consegue seu sustento. “Eu não tenho o que reclamar. Nunca trabalhei em outro lugar, mas gosto do que eu faço e também gosto daqui”, conta. O estande é a sensação do local, com bolos, tortas, brigadeiros e cocadas diferenciadas.

A permissionária fica feliz com a esperança da prefeitura para a nova reforma da Praça. Assim, ela pode continuar ­vendendo os doces que produz para o senhor Manuel José da Silva, 67, que morava ao lado há 20 anos. “Hoje eu moro longe, mas sempre que eu posso volto aqui, e aproveito para comer os doces que ela faz”, conclui o ­visitante. 

Situação

A Praça da Biquinha, em São Vicente, foi reformada ano passado, após 18 meses fechada. Entretanto, as atividades no local foram retomadas provisoriamente. Em vez de materiais de alvenaria, as pessoas estão colocando suas mercadorias em cima de pallets, em balcões improvisados.