Recorde: em apenas um dia, mais de mil tampinhas são retiradas de Itaquitanduva, em SV

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a ONG Ecomov bateu seu recorde de 1,3 mil tampinhas de garrafas PET retiradas somente em uma praia

Comentar
Compartilhar
07 JUN 2021Por Da Reportagem10h45
A ação de limpeza coletou 132,5 kg de lixo plástico, resíduos de origem doméstica e alimentar, em grande parte embalagens de garrafa PETA ação de limpeza coletou 132,5 kg de lixo plástico, resíduos de origem doméstica e alimentar, em grande parte embalagens de garrafa PETFoto: ECOMOV/Divulgação

A Organização Ecologia em movimento, em parceria com a Fundação Florestal, equipe Parque Estadual Xixová-Japuí (PEXJ), Instituto Gremar e Coopernatureza, realizaram um mutirão simbólico em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no úlitmo sábado (5). 

A ação teve início no Centro de Visitantes do PEXJ e foi realizada uma palestra de informações aos protocolos e a preservação da Unidade de Conservação, com ênfase em impactos gerados pelo lixo plástico. A Ecomov, entidade parceira do COI, Década dos Oceanos (www.oceandecade.org) integrou sua agenda especificamente em praias paradisíacas e desertas, a fim de manter a proteção marinha e garantir ciclo de sustentabilidade com as cooperativas de reciclagem.

O mutirão recolheu em 2 horas e atividade 1,393 mil tampinhas de garrafa PET, Polímero de alta densidade muito resistente e nocivo ao meio ambiente marinho. Mais de 20 voluntários percorrem as trilhas do surfista e curtume até chegar a praia mais paradisíaca de São Vicente, Praia de Itaquitanduva. Localizada no PEXJ, a praia sendo de monitoria da gestora Marisa Goulart, sua equipe conduziu os voluntários de forma segura e seguindo os protocolos de distanciamento devido a pandemia.  

A ação de limpeza coletou 132,5 kg de lixo plástico, resíduos de origem doméstica e alimentar, em grande parte embalagens de garrafa PET. Foram pesados 42 sacos plásticos, sendo a média por voluntário de 6,6 kg de lixo retirados do meio ambiente.

"Mais um dia Mundial do Meio Ambiente onde não temos nada a comemorar, é impressionante a quantidade de lixo em uma praia que inclusive tem acesso restrito. Precisamos continuar colocando esses dados em evidência para que o poder público possa tomar medidas contra o impacto ambiental que esse lixo causa e viver em um mundo mais sustentável, com respeito ao meio ambiente", afirma Isaac Santos, diretor da entidade. 

Destaque 

As tampinhas de garrafa PET foram o maior destaque - 1,393 mil unidades retiradas, 10 kg de tampinhas. ''O material de alta densidade (PEAD), se torna atrativo para espécies de peixes e tartarugas marinhas, que acabam ingerindo devido ao seu menor tamanho  e fácil ingestão'', afirma Rodrigo Azambuja, Presidente da ONG. ''Muitas vezes esse material vem de origem local ou trazido pelo mar de outras áreas como estuário. Em toda área percorrida tinham mais de 2 mil tampinhas. Conseguimos retirar o  maior número possível e manter menor impacto do plástico na praia nesta data como de hoje''. 

Década dos Oceanos

A organização contempla, em 2021, áreas entre Litoral Norte, Centro e Sul com diversos times de participantes e a próxima agenda será no Parque Estadual do Itinguçu - PEI, Peruíbe, em Junho e em São Sebastião e Caraguatatuba, em Julho. O objetivo deste ano é retirar mais de 1 tonelada de plástico de praias paradisíacas e desertas em todo litoral paulista em 5 meses de agenda iniciada em fevereiro. ''Mesmo em pandemia, estamos tentando seguir todos protocolos, pois a emergência da poluição plástica nos Oceanos não pode parar'', afirma Rodrigo Azambuja.