Receita recebe 68 mil declarações do Imposto de Renda

Documento deve ser entregue até o dia 30 de abril. Santos lidera o número de declarações, com 22.316 envios

Comentar
Compartilhar
26 MAR 201511h01

Em 20 dias de liberação do sistema para a declaração de imposto de renda (IR), a Receita Federal recebeu 68.108 declarações da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Até o final do prazo, 30 de abril, cerca de 400 mil contribuintes da Região devem encaminhar sua declaração. Entre as nove cidades da Região Metropolitana foram 63.766 envios até ontem.

Santos lidera o número de declarações, com 22.316 envios. São Vicente também já enviou 11.722 declarações à Receita. Já em Guarujá, 9.350 enviaram o documento. Na região do Vale do Ribeira, 4.342 já declararam o IR.

Em todo o País são esperadas 27,5 milhões de declarações neste ano. Os programas para fazer a declaração estarão disponíveis para download na página da Receita na internet.

Segundo o delegado-adjunto da Receita Federal de Santos, Renato Cesar, assim como é falado todos os anos, a população não pode deixar a declaração para o último dia. “Pode ser que tenha congestionamento. A Receita vai colocar todos os canais à disposição para que o fluxo seja célere, mas muitas coisas podem acontecer. Pode ter um apagão, pode cair o provedor, computador pode dar problema, então não deixe para a última hora”, explica.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, também recebem mais cedo as restituições do Imposto de Renda — caso tenham direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. Os valores começam a ser pagos em junho de cada ano pelo Governo e seguem até dezembro, geralmente em sete lotes.

Receita espera receber até 400 mil declarações da Região (Foto: Matheus Tagé/DL)

Para não errar na hora de entregar a declaração, Cesar elenca os erros e as dúvidas mais comuns dos contribuintes. “Os erros mais comuns são: você esquecer uma fonte de renda, este é um erro muito comum e muito fácil de a Receita perceber; outro erro muito comum é a pessoa que tem dependente, colocar o dependente, fazer a dedução do dependente e esquecer de incluir o rendimento dele; erro que acontece muito também é a pessoa que faz doação a uma creche ou a um asilo, por exemplo, e ela acha que esta doação é dedutível no imposto de renda e não é — as doações dedutíveis são aquelas previstas em lei, são instituições específicas com regras específicas de doação; outra coisa que acontece muito é a invenção de dedução, as pessoas querem colocar o cachorro, o papagaio, o vizinho como dependentes e isto não existe”.

Quem precisa declarar

Estão obrigadas a apresentar a declaração, as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 em 2014 (ano-base para a declaração do IR deste ano).

Também devem declarar os contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado.

A apresentação do IR é obrigatória, ainda, para quem obteve, em qualquer mês de 2014, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

Prazo e multa

Se o contribuinte entregar depois do prazo ou se não declarar, caso seja obrigado, poderá ter de pagar multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido nela calculado, ainda que integralmente pago, ou uma multa mínima de R$ 165,74.

Declarações entregues na Região

Bertioga - 1.095
Cubatão - 5.167
Guarujá - 9.350
Itanhaém - 2.167
Mongaguá - 1.439
Peruíbe - 1.453
Praia Grande - 9.057
Santos - 22.316
São Vicente - 11.722
Vale do Ribeira - 4.342

TOTAL - 68.108