X

Cotidiano

Receita apreende 453 quilos de cocaína no Porto

Na terça-feira passada, a Alfândega do Porto de Santos já havia apreendido 450 quilos de cocaína em uma carga, composta de açúcar orgânico, também destinada à Europa

Da Reportagem

Publicado em 17/04/2018 às 09:07

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A droga estava em uma carga de papel destinada ao Porto de Liverpool, no Reino Unido, com baldeação no Porto de Antuérpia, na Bélgica / Divulgação/Receita Federal

A Alfândega da Receita Federal frustrou ontem a tentativa de envio à Europa de 453 quilos de cocaína. Ninguém foi preso e a Polícia Federal (PF) irá apurar quem são os responsáveis pela droga em inquérito. 

De acordo com a assessoria de comunicação da Alfândega, a droga estava acondicionada em tabletes, dentro de 16 bolsas, em um contêiner com  carga de papel destinada ao Porto de Liverpool, no Reino Unido, com baldeação no Porto de Antuérpia, na Bélgica. 

Na terça-feira passada, a Alfândega do Porto de Santos já havia apreendido 450 quilos de cocaína em uma carga, composta de açúcar orgânico, também destinada à Europa.

“Em 2018, já contabilizada essa última operação, a Alfândega de Santos apreendeu mais de quatro toneladas de cocaína”, informou a ­Alfândega. 
Recorde

Em 23 de março, a Alfândega fez a maior apreensão de cocaína da história do Porto de Santos: duas toneladas. A droga estava oculta em três contêineres. Não houve prisões e o caso segue sob investigação. 

Em 2017, foram apreendidas 11,5 toneladas do entorpecente no cais ­santista, recorde para um ano, e em 2016, 10,6 ­toneladas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

TSE manda Damares retirar vídeos que acusam governo Lula de incentivo ao crack

O magistrado deu 24 horas para que as plataformas removam o conteúdo, por "propaganda eleitoral antecipada negativa"

BOLSONARO IRRITADO

Internautas colocam 'Tchutchuca do Centrão' no topo do Twitter

Após presidente se irritar ao ser chamado de 'Tchutchuca do Centrão', termo se torna o mais comentado do Twitter nesta quinta; veja reações

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software