Rebouças ficará pronto apenas no segundo semestre

Iniciada em 2014, obra de revitalização que inicialmente seria entregue em junho do ano passado apresenta sinais de abandono

Comentar
Compartilhar
23 MAI 2016Por Rafaella Martinez10h50
Obra de revitalização do complexo ficou R$ 1 milhão mais cara; último prazo para entrega se encerrou em marçoObra de revitalização do complexo ficou R$ 1 milhão mais cara; último prazo para entrega se encerrou em marçoFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O cenário em quase nada difere do encontrado pelo Diário do Litoral em dezembro passado, ocasião na qual a Reportagem questionou a data para entrega da revitalização do Complexo Esportivo Rebouças, em Santos. A obra, cujo último prazo para término se encerrou no final de março, segue com sinais de abandono.

Com materiais espalhados e estrutura que em nada lembra a armação de uma piscina, o enorme canteiro de obras no qual o Complexo Esportivo Rebouças se transformou segue sem previsão de término. Em nova visita ao equipamento, o Diário não encontrou funcionários trabalhando, embora um trator estivesse no local.

Sem explicar o motivo para o novo atraso ou se houveram novos aditamentos na reforma, a Prefeitura de Santos se limitou a dizer que a revitalização será entregue no segundo semestre do ano. 

O atraso nos trabalhos já foi motivo de denúncia em redes sociais. As readequações pelas quais passou o projeto da piscina encareceu a revitalização, orçada em R$ 5,3 milhões e que conta com recursos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade).

Requerimento

O recorrente atraso da obra no espaço foi tema de um requerimento protocolado pelo vereador Marcelo Del Bosco (PPS) na Câmara de Santos. “É uma vergonha o fato de Santos, uma cidade conhecida pela vocação esportiva, às vésperas de uma Olimpíada que certamente trará competidores para a cidade, estar com um equipamento dessa importância em obras. Ainda mais pelo fato da Secretaria de Esportes estar instalada dentro do Rebouças”, destacou o vereador.

No requerimento, Del Bosco pergunta sobre a fase atual da obra e quais são os obstáculos para sua execução. O vereador também questiona se a piscina será entregue antes dos Jogos Olímpicos. O requerimento ainda não foi respondido. Para a Reportagem, a Administração confirmou que a obra não será finalizada em tempo hábil.