Putin chama Ucrânia para negociações imediatas

Em comentários feitos na rede de TV nacional Canal 1, o presidente russo afirmou que as conversas deveriam ser conduzidas de modo significativo e não sobre questões técnicas

Comentar
Compartilhar
31 AGO 201412h01

O presidente russo Vladimir Putin pediu à Ucrânia o início imediato de negociações para uma solução política à crise no leste da Ucrânia, incluindo discussões sobre soberania.

Em comentários feitos na rede de TV nacional Canal 1, reportados pelas agências de notícias russas, Putin afirmou que as conversas deveriam ser conduzidas de modo significativo e não sobre questões técnicas, "mas sobre questões relacionadas à organização política da sociedade e sobre a soberania do sudeste da Ucrânia, com o objetivo de salvaguardar os interesses legítimos das pessoas que vivem alí".

Apesar do uso da palavra "soberania", Putin não vislumbra uma soberania para as duas regiões separatistas do leste ao estado que tem chamado de "Novorossiya" (Nova Rússia), disse depois seu porta-voz Dmitry Peskov, de acordo com uma agência russa.

Vladimir Putin pediu à Ucrânia o início imediato de negociações para uma solução (Foto: Associated Press)

Anteriormente Putin havia pedido por negociações entre o governo central e rebeldes separatistas no leste, contra os quais as forças ucranianas têm lutado desde abril, enquanto a Rússia defendia a federalização que devolveria mais poderes para tais regiões.

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, divulgou em junho um plano de paz propondo um nível não especificado de descentralização dos poderes executivos e das questões orçamentárias das regiões. Mas os rebeldes rejeitaram qualquer negociação sem a suspensão da ofensiva das forças ucranianas.

Representantes dos rebeldes não foram encontrados para comentar sobre as declarações de Putin deste domingo e o porta-voz de Poroshenko, Svyatoslav Tsegolko, disse não ter nada a comentar.