Promotoria vai investigar promessas de Crivella a evangélicos

O Ministério Público do Rio vai abrir investigações sobre uma reunião em que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), apresenta candidato do partido ao cargo de deputado federal e oferece privilégios a líderes de igrejas evangélicas.

Comentar
Compartilhar
07 JUL 2018Por Folhapress20h03
O PSOL vai pedir o impeachment de Crivella.O PSOL vai pedir o impeachment de Crivella.Foto: Facebook/Marcelo Crivella

O Ministério Público do Rio vai abrir investigações sobre uma reunião em que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), apresenta candidato do partido ao cargo de deputado federal e oferece privilégios a líderes de igrejas evangélicas.

A reunião aconteceu na quarta-feira (4) no Palácio da Cidade, sede do gabinete do prefeito, e teve a participação de cerca de 250 pessoas. A Promotoria vai apurar se houve crime eleitoral e tratamento privilegiado aos fiéis de determinado segmento religioso.

Segundo áudios divulgados pelo jornal O Globo, Crivella apresentou aos presentes o pastor Rubens Teixeira. Defendeu o voto em evangélicos e depois ofereceu aos pastores ajuda para encaminhar fiéis a cirurgias e para agilizar processos de isenção da cobrança de IPTU das igrejas.

"Nós temos que aproveitar que Deus nos deu a oportunidade de estar na prefeitura para esses processos andarem", disse o prefeito.

O PSOL vai pedir o impeachment de Crivella.

Em rede social, Crivella disse que está sendo alvo de "preconceito religioso". A assessoria de imprensa da prefeitura não respondeu até a publicação desta reportagem.