'Projeto Tamtam' distribui brinquedos em bairros carentes de Santos

Ação 'Na Trilha do Noel', promovida anualmente pelo 'Projeto Tamtam', chega às 12ª edição em 2012.

Comentar
Compartilhar
15 DEZ 201216h43

A ação “Na Trilha do Noel” é promovida anualmente pela Associação Projeto Tamtam e está em sua décima segunda edição.  Consiste na entrega de pacotes de brinquedos a mais de três mil crianças, pelas ruas e, especialmente, em regiões de risco e vulnerabilidade. E entrega este ano, ocorrerá nesta quinta-feira (20). Os bairros não são divulgados com antecedência.

Nestes locais, as ruas recebem uma alegre visita: dança, canto, oração e o trabalho de “Duendes TAMTAM”, que deixam o dia mais colorido, os ares mais leves, e a sensação de amor ao próximo mais viva e apurada.

Participam diversos voluntários envolvidos desde a arrecadação, doação, limpeza e conserto de brinquedos, até a confecção de embalagens, embrulhos e a celebração do encontro com a comunidade. “A ação é uma ruptura de comportamentos institucionais, como o simples ‘dar brinquedo’. É o resgate do pensamento mágico e do sonho do Natal de cada um, num acontecimento sem hora e data marcadas, como um happening que modifica o cotidiano”, explica o presidente de honra da ONG, Renato Di Renzo.

Participam diversos voluntários envolvidos desde a arrecadação, doação, limpeza e conserto de brinquedos, até a confecção de embalagens, embrulhos e a celebração do encontro com a comunidade. (Foto: Divulgação)

O projeto também visa estimular outras crianças a doarem brinquedos, desenvolvendo o espírito de solidariedade e de cooperação entre elas. A ideia começou em 2000, com um pequeno grupo de pessoas, e foi tomando maiores proporções ano a ano.

O projeto

A 'Ong Tamtam' atua em Santos, na área de arte, diversidade e saúde mental, oportunizando para a população o acesso à cultura, em ações que promovem diariamente a inclusão. As atividades promovidas pela entidade são: Teatro para crianças, jovens e adultos, Balé e Jazz, Literatura e Poesia, Reciclagem e reutilização de objetos, além de oficinas, palestras e ações junto às comunidades. Todas as ações são inclusivas. Atualmente a instituição atende gratuitamente 180 beneficiários.