SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Projeto quer que pets sejam adotados por videochamadas

Mesmo durante isolamento social, pessoas que querem adotar cães e gatos poderão se utilizar da internet

Comentar
Compartilhar
11 JUL 2020Por LG Rodrigues09h15
Cãezinhos poderão receber visitas virtuais antes de adoção caso projeto de lei seja aprovado na Câmara de Santos.Foto: Divulgação

Um projeto de lei que tramita atualmente na Câmara de Santos quer permitir que os cães e gatos abandonados possam encontrar um novo lar de uma maneira bem diferente: virando estrelas em videoconferências. A ideia do vereador Fabricio Cardoso é permitir que os animais que estão em abrigos atualmente possam ser apresentados às famílias que querem um pet por meio da internet, mesmo durante esses tempos de pandemia e isolamento social.

Em seu texto, o parlamentar afirma que a nova realidade imposta devido à pandemia do novo coronavírus faz com que muitas pessoas permaneçam isoladas por semanas e até mesmo meses sem ter prazo certo para voltar à rotina comum. Para tentar amenizar o problema das pessoas em quarentena e também diminuir a população de cães e gatos que estão atualmente em abrigos, Fabricio decidiu criar o projeto de lei 78/2020, inspirado em um programa usado no Rio de Janeiro.

Batizada de 'Entrega Pet' a iniciativa deu o pontapé inicial em abril deste ano e foi responsável por contribuir em um aumento de aproximadamente 50% das adoções de animais domésticos em terras cariocas.

A intenção de Cardoso será a de criar em Santos o programa de 'Incentivo à Adoção de Animais' por videochamada buscando facilitar os atos de adoção dos animais colocados sob a guarda do próprio município. Dentro do texto do PL, o vereador propõe que a Prefeitura de Santos, por meio da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal (Codevida), disponibilize em meio virtual e dê publicidade por todos os meios ao seu alcance, um número de linha telefônica móvel específico para realizar chamadas de videochamada, com a finalidade de possibilitar ao tutor interessado, o acesso visual prévio aos animais sob a proteção e guarda da unidade que ele tenha interesse, bem como a avaliação prévia por parte da Codevida sobre o ambiente e o responsável que pretende adotar.

Uma vez que o projeto tenha sido iniciado, ficaria a cargo da instituição a apresentação do animal a ser adotado por videochamada, que deverá ser realizada em dias e horários pré-agendados pela própria Codevida e será precedida pelo preenchimento do interessado de uma ficha virtual disponibilizada pelo órgão responsável, onde conste os dados pessoais do interessado, bem como as características do animal que pretende adotar.

"Adotar um animal é uma das melhores atitudes que um ser humano pode ter, pois reforça sentimentos de bondade, gratidão, amor e de valores, como a lealdade. Podemos acreditar que os animais, quando adotados, são os principais beneficiados, mas na verdade, quem mais sai ganhando é quem tomou a decisão de encontrar um companheiro para vida", afirma o vereador.

Apesar de ter recebido um parecer negativo por parte da Secretaria Legislativa do município, o projeto de lei segue tramitando na Casa de Leis. Em outros municípios da Baixada Santista, as prefeituras, por meio de seus órgãos competentes, mantêm sistemas similares para facilitar a adoção de animais.

Em Praia Grande, por exemplo, o munícipe pode acessar um blog inteiramente dedicado à ação e que possui fotos e fichas de todos os animais que aguardam uma nova casa. O endereço é o: http://adocaoanimalpg.blogspot.com/