Projeto da EM Almeida Júnior vira matéria da Rede Globo

A iniciativa ofereceu aos estudantes da unidade, atividades de estudo sobre a Bósnia

Comentar
Compartilhar
21 MAI 201412h18

“52% da população da Bósnia reside na área rural e 48% na área urbana. O país tem três presidentes, devido às fragmentações. A capital da Bósnia é Sarajevo e foi escolhida por ser a cidade com maior tecnologia do país”. Os aspectos sobre o país foram abordados em Guarujá, pelos alunos da Escola Municipal Almeida Júnior, no Jardim Tejereba, durante reportagem da Rede Globo, sobre a Bósnia-Herzegovina, que se hospedará no Guarujá, durante o período de preparação para a Copa 2014.

A iniciativa da Secretaria da Educação resultou em reportagem gravada pela Rede Globo. A matéria foi ao ar na última segunda (19), no telejornal SPTV, dentro do quadro TV Copinha, um espaço destinado à divulgação de iniciativas infanto-juvenis relacionados ao esporte.

A TV Globo acompanhou um passeio diferenciado com os estudantes, mesclando o conteúdo aprendido, com vivências na Cidade. Cerca de 20 alunos do 5º ano passaram o dia na Praia da Enseada onde realizaram passeio envolvendo partidas de futebol, além de visita ao Casa Grande Hotel, onde aprofundaram ainda mais o conhecimento da culinária típica da Bósnia, por trocarem experiências com os cozinheiros que recepcionarão a Seleção.

(Foto: Divulgação/PMG)

Segundo o coordenador de História e Geografia da Secretaria de Educação, Romualdo Bellomusto, a Copa do Mundo proporciona grandes conhecimentos aos alunos. “O futebol exerce uma grande influência sobre as crianças e adolescentes, trazendo uma grande oportunidade para os trabalhos interdisciplinares. Por isso, a Seduc não mede esforços em fomentar atividades desta importância, o que facilita o processo de ensino- aprendizagem acerca do País”.

Os professores iniciaram as atividades, com o recebimento do apoio pedagógico enviado pela Secretaria de Educação. Os estudos começaram com a explicação sobre a vinda da seleção para o Guarujá. “Os alunos são muito interessados, e saber o motivo das aulas diferenciadas foi essencial para o empenho nos estudos”, diz a coordenadora do projeto na Escola, Ana Cecília de Oliveira.

O material deu origem ao aprendizado intensificado sobre a Bósnia. Aspectos como a gastronomia típica, população, características das principais cidades, detalhes da bandeira, clima, moeda local, idioma predominante, política utilizada, história, uniforme da seleção e futebol foram estudados e aprendidos pelos jovens.

As teorias aplicadas sobre a Bósnia, não foram apenas passadas aos alunos do 5º ano. Uma turma composta por quatro estudantes se responsabilizou por passar o conhecimento aos demais colegas. Durante uma aula, os jovens discursaram sobre o assunto, com o auxílio do material que utilizaram para estudar.

“Nós, educadores, sabemos que mesmo estudando, a dificuldade de passar conhecimentos existe. Eles falaram com segurança e chamaram a atenção dos colegas e professores”, diz a orientadora de ensino da unidade, Solange Correa.

Para o aluno Pedro Henrique de Oliveira Cruz, é satisfatório ver um projeto desenvolvido na escola, com uma repercussão tão grande. “Foram vários momentos legais que compartilhamos juntos. Explicar para o repórter o nosso conhecimento foi muito bom. Os estudos nos ajudaram, conhecemos de perto como é ser professor, jornalista e todos adoramos dividir nosso conhecimento com os colegas”, afirmou o aluno Pedro.