X
Cotidiano

Profissão de sapateiro resiste ao tempo em São Vicente

Sapataria no Centro da Cidade ainda é muito procurada pela população

A Sapataria Rápida XV fica na Rua XV de Novembro, 93, no Centro de São Vicente / Divulgação/PMSV

Eles possuem diversas cores, modelos e tamanhos. Alguns são altos e elegantes, outros baixos e confortáveis. Sempre acompanham as tendências e a moda. Para os homens, o conforto é o mais importante. Para as mulheres, são fundamentais para compor o figurino. Ambos sempre têm aquele par preferido que não pode faltar na sapateira. E quando precisam de algum retoque ou conserto, entra em cena o sapateiro, profissional que resiste ao tempo e ainda é muito procurado.

Alexandre Dantas, proprietário da Sapataria Rápida XV, na Rua XV de Novembro, 93, no Centro, diz que o comércio existe há mais 40 anos e conta como se interessou pela profissão. “A sapataria começou com meu pai, em 1972. Quando eu tinha 11 anos, comecei a trabalhar e acabei gostando. Hoje, com 44 anos, eu ainda estou aqui trabalhando e ganhando dinheiro para sustentar minha família”.

Apesar dos dias modernos, Dantas acredita que as pessoas ainda procuram a sapataria porque os produtos fabricados atualmente não possuem a qualidade que os clientes esperam. “Os clientes que procuram a nossa loja precisam de serviços básicos, baratos e de qualidade. Muitos calçados que chegam, é porque acabou descolando. Então, além de colar o produto, costuramos, para que a pessoa possa usar por bastante tempo. É um serviço rápido, que ajuda a pessoa a economizar para não pagar caro em outro produto, que, eventualmente, possa sofre o mesmo problema”.

Dantas explica que, às vezes, alguns calçados,em uma primeira impressão, parecem que não terão como consertar. Porém, para satisfazer o cliente, é necessário se superar. “Apesar de receber produtos que foram muito utilizados, tentamos fazer o melhor trabalho para parecer novo. Tem cliente que quando chega para buscar o produto, não acredita que conseguimos arrumar. É gratificante”, diz ele.

Quem acompanha Alexandre na loja, é João Evangelista. O profissional trabalha há mais de 60 anos como sapateiro. Sentado enquanto conserta maisum par de tênis, Evangelista conta que começou a trabalhar com 7 anos, e se sente muito grato quando os clientes agradecem pelo serviço.

“Eu trabalho com muito carinho, porque eu gosto do que faço. Não é muito difícil. Quando o cliente vem buscar o calçado e agradece pelo trabalho que foi realizado, isso já faz do meu dia melhorar”.

A Técnica em Enfermagem Luciane Santos é uma das clientes de carteirinha da loja do Alexandre. Segundo ela, a praticidade no atendimento faz toda a diferença. “O serviço feito na loja é rápido e de qualidade. Eu prefiro consertar pelo custo-benefício. Os produtos que são fabricados hoje em dia não possuem a qualidade que esperamos, estragam com facilidade”, finaliza Luciane.

Além de consertar todos os tipos de calçados, a loja também oferece serviços para bolsas, malas, mochilas e cintos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Saúde ampliou condições especiais em contrato de entrega de vacinas infantis

Um contrato é para o armazenamento de vacinas da Pfizer contra a Covid-19, e o outro, para o transporte, ambos numa temperatura de -90ºC a -60ºC. O valor dos serviços é de R$ 62,2 milhões

Santos

Sindicato abre mais de 100 vagas em cursos gratuitos; confira

As aulas acontecem na sede do SINHORES, em Santos, com início previsto para 15 de fevereiro

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software