Professores protestam na primeira sessão da Câmara

Um grupo de professores municipais de Cubatão fez um protesto pacífico com exibição de faixas contra o projeto de lei que revisa o Estatuto do Servidor, na primeira sessão do ano da Câmara de Cubatão

Comentar
Compartilhar
17 FEV 201318h54

Logo na abertura da sessão, às 15h05, o presidente João Santana de Moura Villar, o Tucla, comunicou em plenário, que na próxima semana, os membros das comissões de Finanças e Orçamento e Justiça e Redação se reunirão com o grupo de trabalho da Prefeitura para obter esclarecimentos sobre o projeto de lei do Estatuto do Servidor.

Tucla afirmou ainda que na reunião para entendimento do Estatuto vai propor ao Executivo a realização de audiências públicas para discutir o texto que desagrada parte do funcionalismo de Cubatão. 

Na ocasião, o presidente do Legislativo disse ainda que a partir da próxima terça-feira, as sessões serão realizadas no Anfiteatro da Câmara até que se conclua a reforma de adaptação do plenário para abrigar a TV Legislativa. “Vamos fazer uma reforma estrutural no plenário com revestimento acústico no teto, iluminação apropriada, vamos mexer no piso, além da ilha de edição que já está sendo construída”, explicou Tucla. Ele estima que a reforma do plenário leve pouco mais de um mês. “Em abril, a gente volta a realizar as sessões aqui no plenário”.

O empreendimento está orçado em torno de R$ 1 milhão, incluindo a compra de equipamentos, de acordo com Tucla. “Até maio estaremos com a TV Legislativa funcionando. A reforma do prédio deve ficar pronta em um mês. Depois mais dois meses para o processo de compra e instalação dos equipamentos”, finalizou.

Ordem do dia

Na ordem do dia, apenas o projeto de lei do Executivo que trata de permissão de uso de próprio público municipal pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Cubatão (APAE) a título precário e gratuito por cinco anos. O imóvel cedido fica na Rua Armando Sales de Oliveira, 660. O PL foi aprovado por unanimidade.