Professores municipais de São Paulo decidem pelo fim da greve

A categoria aceitou nova proposta da Secretaria Municipal de Ensino, que prevê abono de 15,38% a toda a categoria, aposentados e ativos, em três parcelas, a partir de 2015

Comentar
Compartilhar
03 JUN 201419h49

Os professores da rede municipal de ensino de São Paulo decidiram pelo fim da greve após 41 dias de paralisação, em assembleia realizada em frente à Câmara Municipal, na tarde desta terça-feira, dia 3.

A categoria aceitou nova proposta da Secretaria Municipal de Ensino, que prevê abono de 15,38% a toda a categoria, aposentados e ativos, em três parcelas, a partir de 2015.

Outra vitória da categoria foi a aprovação de um intervalo de 15 minutos para funcionários que trabalham em creches. Hoje, quem trabalha nas creches do município não tem nenhum intervalo.