Professora Cristiane é a vencedora do Prêmio Educador em Destaque

O Oscar da Educação ficou com professora da E.M. Angelina Daige, que desenvolve o projeto “Conectando as palavras”

Comentar
Compartilhar
03 MAR 201517h12

Premiar as estrelas que brilham nas escolas, desenvolvendo projetos capazes de transpor as paredes da sala de aula, é o objetivo do Prêmio Educador em Destaque. Este ano, a iniciativa da Prefeitura de Guarujá teve como tema “O Oscar da Educação”. E em 2015 o Oscar foi para a professora Cristiane Maria da Silva, da Escola Municipal Angelina Daige. Ela ganhou o primeiro lugar da competição pela realização do projeto “Conectando as palavras”, que usa a tecnologia para alfabetização dos alunos.

E para recriar o clima de glamour da maior festa do cinema internacional, o Governo Municipal promoveu uma noite de gala no Casa Grande Hotel para mais de 700 educadores na noite de sexta-feira (27). Tapete vermelho, pessoas caracterizados de Charles Chaplin e Marilyn Moroe fizeram parte das atrações.

De acordo com a prefeita Maria Antonieta de Brito, a ação está inserida no processo de valorização do professor, desenvolvido pelo Governo Municipal. “É o dia de reconhecimento de todo este trabalho e a apresentação a outros é um estímulo de que é possível fazer a diferença com criatividade. Estou emocionada com a qualidade dos trabalhos e orgulhosa de saber que Guarujá possui um time de professores deste porte. Tivemos uma grande participação em todas as áreas. E a gente atinge o nosso objetivo. Acreditamos que o Oscar da Educação foi o tema apropriado para escolhermos os professores da rede, que são as estrelas da nossa noite. E hoje todas elas brilham”, ressalta a prefeita.

O Oscar da Educação ficou com professora da E.M. Angelina  Daige, que desenvolve o projeto “Conectando as palavras” (Foto: Pedro Rezende/PMG)

Já a secretária municipal de Educação, Priscilla Bonini, acrescenta que “hoje é a finalização de todo um trabalho desenvolvido no ano passado. Estamos coroando os professores que se destacaram com uma prática diferenciada em sala de aula, por tornarem o ensino como algo que vai além da sala de aula.”

Vencedores

A ação foi organizada pela Secretaria Municipal de Educação e a empresa Planeta Educação. A comissão julgadora recebeu mais de 300 projetos. Desses, 50 foram selecionados e todos receberam troféus de participação. Do total, dez foram os finalistas e os três primeiros lugares foram premiados, respectivamente com uma passagem para duas pessoas com destino a Buenos Aires, um aparelho de televisão de Led (32 polegadas) e um notebook. A E.M. Angelina Daige, onde é desenvolvido o projeto da campeã, também ganhou um aparelho de televisão de Led (32 polegadas).

Ao conquistar o primeiro lugar, Cristiane relembrou seus primeiros passos na profissão e também os professores que fizeram parte de sua formação. Sobre o projeto campeão, destacou: “é um trabalho diário. Foi feito assim, passo a passo, com eles. Utilizei o que eles gostam em sala de aula: aplicativos, tablets, computador, é o que eles mais amam. Concetei eles na internet para desenvolver o trabalho”, contou Cristiane.

O segundo lugar ficou com o professor Victor Nascimento dos Santos, da E.M. Myriam Terezinha, com o projeto “Nós, os abrasileirados”. “Estou muito feliz porque já estou trabalhando na Prefeitura de Guarujá há alguns anos e agora, com o projeto, trouxe aos estudantes um conto sobre a colonização do Brasil, a partir da vinda da família real para o Brasil. Usando livros divertidos e ações diferenciadas.”

Já Heloísa Maria Regueira Marra Brito conquistou o terceiro lugar. Docente da Escola Municipal Adelaide Fernandes, desenvolveu o projeto “Qualidade de vida para crianças com deficiência intelectual e seus familiares”. “Desenvolvi esta ação frente a necessidade das famílias das crianças especiais. O especialista, dentro da escola, ele sabe lidar com a criança. Nós estudamos para isso. Mas e as mães e os pais? E a inclusão fora da escola? A devolutiva das mães foi muito emocionante e só tive em troca gratidão.”

Guarujá pode se tornar referência – Para o presidente do Conselho Estadual de Educação, Francisco Carbonari, a ação pode servir de referência para outras cidades do Brasil. “Temos que incentivar a todos municípios, todos os estados, a fazer este tipo de festividade. Estão premiando todos aqueles que merecem. No Conselho Estadual vamos falar muito sobre isso, levantar esta questão e premiar administrações como a de Guarujá pela ação.”