Primeira morte de macaco por febre amarela é confirmada em Peruíbe

O animal infectado foi encontrado junto a outro, em uma área de mata no bairro Guaraú. É o primeiro caso confirmado na região

Comentar
Compartilhar
21 MAR 2018Por Da Reportagem17h23
Em reunião no último dia 15, o prefeito Luiz Mauricio divulgou que 87% da meta de vacinação na cidade havia sido alcançadaFoto: Divulgação/PMP

Exame realizado pelo Instituto Adolfo Lutz confirmou que um macaco bugio encontrado morto no dia 6 de março em Peruíbe estava com febre amarela. O animal infectado foi encontrado junto a outro, em uma área de mata no bairro Guaraú, região pertencente à Unidade de Conservação Estação Ecológica Juréia-Itatins.

Na cidade, três macacos já foram encontrados mortos. Como dois deles estavam em estado avançado de decomposição, a realização do teste para identificar o vírus não pode ser realizada.

Em Peruíbe, quatro pessoas estão com suspeita de febre amarela. A Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) deverá realizar uma pesquisa entomológica nas imediações. Além disso, serão intensificadas as ações de vacinação na área, durante toda a semana, segundo a Prefeitura de Peruíbe.

Em outra cidade

Em 2 de março, foi confirmada a presença do vírus da febre amarela em um macaco encontrado morto no limite das cidades de Pedro de Toledo e Iguape, na região do Vale do Ribeira. Os municípios dedicaram atenção especial à imunização da população do bairro Despraiado.