Previsão do tempo indica que a sensação térmica pode ultrapassar os 45°C

A umidade relativa do ar (URA) atingirá níveis mais críticos. Também podemos ter piora na qualidade do ar

Comentar
Compartilhar
05 OUT 2020Por Da Reportagem17h23
No Vale do Ribeira, Serra da Mantiqueira e Baixada Santista, a sensação térmica ficará na casa dos 35°CFoto: Nair Bueno/DL

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil alerta que, entre terça-feira (6) e domingo (11), persistirá a sensação de calor intenso e, em alguns momentos, de calor severo, com o pico entre quinta-feira (8) e sexta-feira (9). A partir de quinta-feira (8), poderá ocorrer pancadas de chuvas fortes, com possível queda de granizo, em pontos isolados.

No Vale do Ribeira, Serra da Mantiqueira e Baixada Santista, a sensação térmica ficará na casa dos 35°C. No Litoral Norte, na casa dos 40°C. Já na Região Metropolitana da Capital, São José dos Campos, Itapeva, Sorocaba, Campinas e Franca, a sensação pode variar entre 40°C e 45°C. Nas regiões de Bauru, Araraquara, Marília, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Araçatuba e Barretos, tende a ultrapassar os 45°C.

A umidade relativa do ar (URA) atingirá níveis mais críticos. Também podemos ter piora na qualidade do ar, principalmente nos grandes centros urbanos.

A URA afeta o organismo de todos os seres vivos. Valores abaixo de 40%, além de dificultarem a dispersão de poluentes, provocam o ressecamento das mucosas das vias aéreas, tornando a pessoa mais vulnerável a doenças respiratórias e a infecções virais e bacterianas.

A baixa umidade do ar também favorece o aparecimento de problemas oculares e alergias e a desidratação, sendo um sério risco, principalmente para crianças e idosos. Assim, devemos aumentar a ingestão de líquidos, frutas e vegetais; manter olhos e vias nasais hidratados, com colírios e soros ou lavando-os; utilizar umidificadores e/ou toalhas úmidas nos cômodos da casa; evitar o uso de ar-condicionado, pois resseca ainda mais o ar; e evitar atividades físicas entre 11h e 17h.

A economia de água também é importante neste período. A população pode contribuir adotando algumas medidas simples, como evitar banhos demorados e lavar os quintais e calçadas.