Presidente da Itália dissolve Parlamento

A dissolução foi anunciada um dia após o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, ter apresentado o seu pedido de renúncia ao cargo.

Comentar
Compartilhar
22 DEZ 201219h38

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, dissolveu hoje (22) o Parlamento, abrindo caminho para que uma eleição nacional antecipada possa ser convocada, possivelmente para fevereiro de 2013.  A dissolução foi anunciada um dia após o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, ter apresentado ao presidente o seu pedido de renúncia ao cargo.

Há 13 meses no poder, Monti implementou medidas de austeridade (cortes de gastos e aumento de impostos) para tirar a Itália da grave crise econômica que atingiu o país nos últimos anos.

Embora tivesse anunciado a intenção de deixar o governo no início do mês, quando o partido Povo da Liberdade, do ex-premiê Silvio Berlusconi, deixou de apoiar o governo, Monti só cumpriu a promessa após o Parlamento aprovar a Lei de Orçamento para 2013.

O presidente Giorgio Napolitano chegou a pedir a Monti que permanecesse no cargo, de forma interina, por mais algum tempo. A expectativa dos italianos e analistas políticos, agora, é saber se Monti se lançará ou não candidato.

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, dissolveu o Parlamento (Foto: DIvulgação)