Santos e Praia Grande não pagam para expor logomarca em evento particular

Já as prefeituras de Cubatão, Bertioga e Guarujá informam ter pago, cada uma, uma cota de R$ 55 mil para ter a mesma exposição de Santos e Praia Grande em feira de construção

Comentar
Compartilhar
20 MAI 201520h00

Prefeituras da região que estão participando como apoiadoras do Fórum da Indústria da Construção de Santos e Região (Ficon) divergem sobre o pagamento ao evento, que é particular e se encerra hoje em Santos. Algumas alegam ter pago, outras não admitem ter usado dinheiro público.

Além de palestras com especialistas, o Ficon levará os participantes – entre os quais prefeitos – para Lisboa, em Portugal, para conhecer a realidade do setor daquela cidade europeia. A viagem será entre os dias 23 (próximo sábado) e 30 deste mês.

As prefeituras de Cubatão, Guarujá e Bertioga pagaram R$ 55 mil, cada uma, para ter as logomarcas como apoiadoras no Ficon. A de Cubatão não dá muitos detalhes do ordenamento da despesa. Em edital, informa apenas que o pagamento se dá por “inexigibilidade de licitação”, ou seja, não precisa cumprir as regras da Lei Federal 8.666/93. O pagamento é feita à empresa A Tribuna de Santos Jornal e Editora Limitada, embora o evento seja organizado pela Una Marketing de Eventos.

O Ficon levará os participantes – entre os quais prefeitos – para Lisboa, em Portugal, para conhecer a realidade do setor daquela cidade europeia (Foto: Divulgação/ Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico)

A Prefeitura de Bertioga afirma ter contratado uma cota de apoio ao Ficon no valor de R$ 55.000,00, onde estão contemplados 10 anúncios, 4 colunas por 20 centímetros, além de “publicidade da logomarca no evento”.

egundo a nota enviada à Redação, a participação de técnicos da prefeitura é livre e também será entregue relatório completo contendo gravação das palestras, banco e dados dos participantes, entre outros.

Já a Prefeitura de Guarujá alega que participa do evento “com uma cota de apoio, de plano de mídia, para inserções de dez anúncios no jornal, coloridos, além de projeção da logomarca nos telões do evento e mídia de divulgação no jornal impresso e na TV durante a semana do evento”. A assessoria informa ainda que a prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB) não participará da viagem.

O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), vai a Lisboa pagando suas próprias despesas. “A Prefeitura de Praia Grande não estará usando nenhum recurso”, diz a nota enviada ao Diário do Litoral, embora a logomarca da Administração Municipal também apareça como apoiadora do evento.

Questionada se o uso da logomarca no Ficon foi gratuita, a assessoria respondeu que “sim, por causa da participação do prefeito”.

Fórum da Construção começou ontem e acaba hoje, em Santos (Foto: Divulgação/ Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico)

Santos

A Prefeitura de Santos, segundo informa a Secretaria de Comunicação e Resultados (Secor), “não patrocina, nem faz qualquer tipo de repasse financeiro ao evento. O apoio é institucional”.

A Secor afirma ainda que nenhum funcionário ou ocupante de cargo público ou eletivo da Prefeitura viajará “às custas da organizadora do evento”.

Perguntada sobre a razão do uso da logomarca da Administração Municipal no Ficon, a resposta foi “a logomarca representa que a Prefeitura apoia o evento por considerar que o tema discutido é de interesse público”.