Prefeitura revela intenção de atender crianças portadoras de necessidades especiais

Licitação para compra de brinquedos da orla estaria em andamento, bem como estudo para escolha de local, pois “faixa de areia não é acessível para cadeirantes”

Comentar
Compartilhar
12 ABR 201511h36

Após o Diário do Litoral ter publicado que os novos brinquedos infantis instalados em dezembro na orla de Santos não permitem acessibilidade às crianças portadoras de necessidades especiais, a Prefeitura de Santos resolveu que abrirá licitação para compra dos brinquedos para pessoas com deficiência. “No momento, estão sendo avaliados o modelo e o melhor local para a instalação dos brinquedos, considerando que a faixa de areia não é acessível para cadeirantes”, informa a Administração, por intermédio da Assessoria de Imprensa.

Apesar de não ter alardeado a iniciativa antes de entregar os equipamentos e de não ter apresentado prazo algum para as crianças especiais, a Prefeitura garante que existe processo aberto pela Secretaria de Defesa da Cidadania desde maio de 2014 que, atualmente encontra-se na Secretaria de Serviços Públicos.

A Reportagem descobriu o problema por intermédio do vereador do vereador Marcelo Del Bosco Amaral (PPS) que está cobrando da Prefeitura providências para reparar a falha. Ele alerta que o Município desrespeita leis federais e ressalta que acessibilidade precisa ser olhada com mais atenção e carinho pelos representantes públicos.

Foram instalados 15 conjuntos; modelo e locais dos brinquedos adaptados ainda são estudados (Foto: Matheus Tagé/DL)

“Recentemente, os brinquedos da praia foram trocados por equipamentos mais novos e a questão da acessibilidade foi deixada de lado. Precisamos ter equipamentos que integram as pessoas com deficiência, para que elas possam desfrutar de momentos de lazer. É um direito deles também", disse ontem ao Diário.

A substituição dos brinquedos dos playgrounds da orla foi finalizada pela Prefeitura em dezembro último. No total foram instalados 15 conjuntos com dois balanços duplos, duas gangorras duplas e um escorregador em cada. Os brinquedos são de troncos de eucalipto tratado e outros de alumínio.

A renovação iniciou pelo playground junto ao Canal 3 e terminou no do José Menino.  O serviço foi executado pela empresa Fortnort Desenvolvimento Urbano Ltda, sob a supervisão do Departamento da Administração da Região da Orla e Zona Intermediária (Dear Zoi), ligado à Secretaria de Serviços Públicos (Seserp), ao de R$ 83.705,37.