Prefeitura retira mato que cobria rua há 5 meses

Rua de bairro nobre tinha mato de mais de um metro

Comentar
Compartilhar
03 MAR 201300h45

O zelador, José Maria Nascimento Rodrigues, do edifício Paul Gauguin, localizado no número 188, da Rua dos Bancários, na Enseada, em Guarujá, teve uma surpresa, na última segunda-feira. Há meses ele solicitava à Regional da Enseada providências para a limpeza do terreno situado na Rua 4, atrás do prédio, cujo mato já alcançava mais de um metro de altura.

O mato também cobriu parte da via que se tornou intransitável. Cansado de esperar, José Maria denunciou o descaso ao DL, mas coincidentemente, a limpeza começou a ser feita pela Regional, meia hora depois da chegada de nossa equipe de reportagem ao local.

José Maria, que é responsável pelo edifício que tem 18 apartamentos de padrão classe média alta — a maioria de propriedade de veranistas da Capital —, estava preocupado com a proliferação de ratos e caramujos que invadiam o prédio constantemente, segundo declarou.

“O pior problema são os caramujos, mas acho que tem até cobra nesse terreno porque um cavalo apareceu morto aí, além de ratos. Há cinco meses eu pedia providências à Regional e me diziam que o pedido seria atendido, mas a data da limpeza não foi definida. Eles alegavam que só tinha uma máquina (de carpir o mato) para atender todo o bairro e que era preciso aguardar. Foram cinco meses de espera por um serviço executado em meia hora. Apenas o mato da Rua 4 foi retirado. Já o terreno, não foi limpo.

A diretoria da Regional da Enseada informou, em nota, que “os serviços já estavam na programação. O pedido de limpeza foi feito pelo zelador José Maria, há 15 dias (último pedido feito pelo zelador). A Regional ressalta, que por aquela via não circulam carros e nem pedestres. A limpeza é feita, sempre que necessário, para preservar o local (onde estão situados vários prédios) de proliferação de insetos e animais peçonhentos nocivos à saúde”.