4,6 mil toneladas de lixo são recolhidas na orla de Santos durante a temporada

A tarefa envolveu várias equipes desde o José Menino até a Ponta da Praia, reunindo mais de 120 funcionários da Terracom

Comentar
Compartilhar
13 MAR 201321h29

Cerca de 4,6 mil toneladas de lixo foram retiradas pela prefeitura da praia durante a temporada (início de dezembro de 2012 até o final de fevereiro). A tarefa envolveu várias equipes desde o José Menino até a Ponta da Praia, reunindo mais de 120 funcionários da Terracom. Os trabalhos começam às 4h da madrugada com diversas frentes atuando até por volta das 21h.

Os funcionários munidos de equipamentos, tratores e caminhões fazem um trabalho intenso na beira mar, faixa arenosa e nos jardins. Na areia, por exemplo, os tratores dotados de rastelo (pente de ferro) recolhem os detritos trazidos pela maré enquanto outra máquina peneira a areia para retirar os resíduos.

Já equipes de garis atuam também nos jardins, de forma manual, utilizando sacos de lixos, pás e espetos. Todo material recolhido é transportado por caminhões basculantes que fazem o descarte na área de transbordo da Alemoa. No mar, os catamarãs fazem a coleta dos resíduos flutuantes por equipes da Prodesan.

Os jardins, juntos aos quiosques, são pontos importantes de limpeza no qual os munícipes e turistas também podem colaborar evitando jogar lixo, em especial, restos de alimentos, que atraem insetos e roedores.

“É importante que as pessoas acondicionem o lixo em sacos plásticos e os depositem nas lixeiras. Há cerca de 600 delas em toda a orla, além de quase 100 lixeiras junto às torres de iluminação para material orgânico e outras 46, inclusive contentores de 240 litros, para lixo reciclável”, recomenda o engenheiro Carlos Tadeu Eizo, da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos).

As equipes de garis atuam nos jardins, de forma manual, utilizando sacos de lixos, pás e espetos (Foto: Divulgação)