Prefeitura e Sindicato debatem e estabelecem medidas para casos de agressões aos servidores da Saúde

Serão instaladas câmeras de vídeo monitoramento, uma comissão de partite (envolvidos gestores municipais e sindicato) e a terceirização dos serviços.

Comentar
Compartilhar
19 MAR 201412h02

Os representantes da Secretaria Municipal de Saúde e a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos de Guarujá – Sindserv, estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (18), para tratarem sobre os recentes casos de agressões contra servidores municipais, durante o exercício de suas funções, o último episódio ocorreu na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, Dr. Matheus Santamaria (PAM Rodoviária).

Durante o encontro ficou estabelecido que serão tomadas medidas conjuntas para evitar novos episódios. Ficou acordado serão instaladas câmeras de vídeo de monitoramento e a constituição de uma comissão envolvendo gestores municipais e sindicato. Todas as medidas têm como objetivo preservar os servidores e pacientes usuários dos serviços.

Segundo o secretário de Saúde, essas medidas têm como objetivo preservar e coibir o surgimento de novas agressões. “A Secretaria entende que esse tipo de comportamento agressivo é de uma minoria e a grande parte da população que vai, em busca de atendimento médico, a conduta é diferente”, explica.

O secretário disse ainda que o primeiro encontro da nova comissão ocorre na próxima terça-feira (25), às 14 horas, na sede do Sindicato, que fica na Rua Manoel Hipólito do Rego – 84, Jardim Boa Esperança em Vicente de Carvalho.

“A nossa intenção é iniciar e por em pratica o mais rápido possível, as decisões que envolvem as medidas decididas aqui”, esclarece o secretário.

A presidente do Sindicato Márcia Rute, disse que o encontro foi solicitado pela instituição sindical, e que para ela a discussão foi positiva. “Em virtude dos últimos acontecimentos que atinge nossos servidores que antes era só agressão verbal, mas evoluiu para agressão física, procuramos a Administração, que se mostrou bastante sensível à situação e disposta a buscar medidas para solucionar o problema”, pontuou Márcia.

Participaram da reunião, o secretário de Saúde e o secretário adjunto, os diretores de Urgência e Emergência, Atenção Básica, a coordenadora de Urgência e Emergência e a presidente do Sindserv.