Prefeitura do Rio vai pagar velório e enterro de Jorge Selarón

De acordo com a prefeitura do Rio de Janeiro o custeio do funeral será feito como forma de gratidão pelo que o artista plástico fez pela cidade.

Comentar
Compartilhar
15 JAN 201314h35

A prefeitura do Rio de Janeiro confirmou nesta terça-feira (15) que arcará com os custos referentes ao velório e enterro do artista plástico e ceramista chileno Jorge Selarón. Segundo a prefeitura, o custeio do funeral será feito em gratidão pelo que fez à cidade.

O artista, que tem entre suas principais obras a Escadaria Selarón, coberta por azulejos coloridos, na Lapa, foi encontrado morto na última quinta-feira (10), na própria escada. A polícia investiga se a morte foi um assassinato, motivado por vingança, ou se foi suicídio, já que o artista sofria de depressão, segundo testemunhas.

Na década de 90, o ceramista montou um mosaico nos degraus da escadaria que liga o bairro da Lapa à Ladeira de Santa Teresa, o que a transformou em um ponto turístico. Jorge possuía um ateliê no local, onde comercializava seus quadros.

No último domingo (13), inúmeras homenagens foram feitas ao artista na escadaria. Uma nova homenagem será feita no próximo domingo (20), às 13h. O Consulado do Chile no Rio de Janeiro confirmou que Selarón desejava ser cremado. De acordo com o consulado, o funeral ainda depende de liberação pela polícia e da autorização de seus familiares para a cremação.

Mosaico do artista plástico chileno Jorge Selarón, que transformou num intenso ponto de visitação turística os 215 degraus da Escadaria do Convento de Santa Teresa, que liga o bairro à Lapa. (Foto: Tânia Rêgo/ ABr)