Prefeitura de São Vicente anuncia retomada das obras da Ponte dos Barreiros

Licitação estava paralisada desde o dia 3 de fevereiro e a previsão é que a reforma seja reiniciada em até 45 dias

Comentar
Compartilhar
29 ABR 2021Por Da Reportagem19h05
Ponto dos Barreiros passou por reabertura gradual em São VicentePonto dos Barreiros passou por reabertura gradual em São VicenteFoto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Durante uma live nas redes sociais, nesta quinta-feira (29), o prefeito Kayo Amado anunciou a liberação judicial para a retomada da fase dois das obras na Ponte dos Barreiros. A decisão foi revertida após mais de 70 dias de paralisação, depois que as empresas que não atendiam aos requisitos técnicos entraram na Justiça solicitando a abertura dos envelopes com todas as concorrentes.

A empresa vencedora foi a Jatobeton Engenharia LTDA, com a licitação no valor de R$ 33.720.317,64. Sob o ponto de vista legal, as outras empresas têm prazo de cinco dias para contestar o resultado. A previsão para o início das obras é de até 45 dias. “Finalmente avançou a situação da Ponte dos Barreiros. Agora, por uma questão administrativa, devemos aguardar cinco dias para a próxima etapa, que é homologar o contrato do vencedor”, explicou o prefeito.

“O que o povo quer é que essa obra seja realizada o mais breve possível. Se depender de nós, vamos fazer o máximo para executá-la com o melhor preço, a melhor técnica e toda a transparência”, concluiu Kayo Amado.

Decisão judicial - No dia 3 de fevereiro, a Justiça suspendeu em caráter liminar a licitação para a segunda fase das obras na Ponte dos Barreiros. Segundo o juiz responsável pela decisão, irregularidades foram detectadas no certame e a licitação foi suspensa. Com isso, o início das obras, que ocorreria em até três meses, ficou paralisado. Empresas que participaram da disputa entraram com uma ação na Justiça com o questionamento de possíveis irregularidades na disputa. O argumento foi que uma empresa seria favorecida por ser a única a atender todos os pré-requisitos do certame. O magistrado acolheu a argumentação e, desta forma, a licitação foi suspensa um dia antes da abertura dos envelopes.

Histórico – Fechada para o tráfego de veículos em 30 de novembro de 2019, por determinação da Justiça, que atendeu à solicitação do Ministério Público, a Ponte dos Barreiros recebeu a atenção do Governo Federal, que anunciou, em dezembro daquele ano, o investimento necessário para a recuperação da estrutura. Três meses depois, em março, a Caixa Econômica Federal autorizou a liberação dos recursos. As obras foram divididas em duas fases, sendo a primeira em caráter emergencial, no valor de R$ 5.767.831,91. A segunda, no valor de R$ 51.877.415,79, que contempla a recuperação das demais estacas e reforma geral da ponte. A Terracom, empresa que ficou responsável pela execução do projeto da primeira fase, iniciou as obras em abril. Elas foram concluídas no dia 6 de junho, com a recuperação de 52 estacas que apresentavam maior desgaste, uma longarina (vigas longitudinais ou principais) de um dos tabuleiros e três travessas. Já no dia 16, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve em São Vicente para a assinatura do Termo de Liberação de Recurso, garantindo o pagamento da primeira parcela da verba.