Prefeitura contém invasões em Área de Preservação Ambiental Municipal Serra do Guararu

A área está em constante monitoramento para evitar novas invasões

Comentar
Compartilhar
28 ABR 201516h09

Uma operação para conter invasões na Área de Preservação Ambiental (APA) Municipal Serra do Guararu foi realizada na última semana. Na ocasião, foram derrubadas duas ocupações irregulares. A área está em constante monitoramento para evitar que novas invasões aconteçam. O Programa de Fiscalização da APA, por meio de seu Conselho Gestor, constatou as ocupações entre os Quilômetros 9 e 10 e 16 e 17 da Estrada Guarujá Bertioga (SP-55). Após apuração, a Equipe de Contenção a Novas Invasões da Prefeitura de Guarujá foi acionada e as construções foram demolidas.

O diretor de Fiscalização e Controle Ambiental da Secretaria Municipal de Ambiente (Semam), Antônio Lopes da Silva, explicou que foi constatada grande degradação ambiental, como construções irregulares, cortes de talude, desmatamento e substituição de vegetação nativa por exótica, configurando flagrante crime ambiental nas três ocupações irregulares. Para realizar a operação de derrubada, a Semam agiu em conjunto com a Força-Tarefa, Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e Guarda Ambiental.

Apenas uma ocupação ainda não foi derrubada, por se tratar de um contêiner. A área está em monitoramento até que o Conselho Gestor da Serra do Guararu providencie um equipamento adequado para o serviço.

De acordo com Antônio Lopes, “Guarujá é a única cidade da Região com uma APA Municipal (a área ainda é tombada pelo patrimônio histórico) e, para se realizar qualquer construção no local, o interessado em obter autorização do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico (Condephaat) deve ter licenciamento obrigatório e o parecer do Conselho Gestor. Sem essas autorizações, qualquer construção pode ser considerada crime ambiental.”