Prefeito de Nova York pede US$ 9,8 bi em ajuda após furacão Sandy

Segundo Bloomberg, as perdas totais, sofridas pela cidade totalizam US$ 19 bilhões

Comentar
Compartilhar
27 NOV 201210h55

O prefeito da cidade de Nova York, Michael Bloomberg, pediu US$ 9,8 bilhões em ajuda federal para reparar os danos causados pelo furacão Sandy. Segundo Bloomberg, as perdas totais, privadas e públicas, sofridas pela cidade com a tempestade totalizam US$ 19 bilhões. Desse total, seguradoras privadas deverão cobrir cerca de US$ 3,8 bilhões e a Agência Federal de Gestão de Emergências (Fema) deverá reembolsar cerca de US$ 5,4 bilhões à cidade.

"A cidade terá dificuldades para se recuperar no longo prazo, a não ser que recursos federais sejam fornecidos", afirmou o prefeito, referindo-se a despesas que não são cobertas pela Fema Segundo Bloomberg, a estimativa preliminar de custos inclui US$ 4,8 bilhões em perdas não-asseguradas do setor privado; os custos também incluem despesas das agências da Prefeitura, entre elas US$ 800 milhões para a reconstrução de ruas.
 
"Mais assistência federal será necessária para assegurar que os custos com a tempestade, atualmente estimados em US$ 4,5 bilhões para as agências municipais, não comprometam os serviços e operações das quais os novaiorquinos dependem", disse o prefeito Segundo ele, a perda para o Produto Bruto da cidade com o fechamento de empresas, a suspensão do fornecimento de energia elétrica á cidade e a destruição de estoques das empresas chegou a US$ 5,7 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Michael Bloomberg, pediu US$ 9,8 bilhões em ajuda federal (Foto: Divulgação)