Prefeita Antonieta estimula jovens do projeto E-lixo a se tornarem empreendedores

Os integrantes foram recebidos pela chefe do Executivo em seu gabinete

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201517h11

Um trabalho escolar, que poderia ter acabado quando o grupo de alunos recebeu a nota, ganhou vida fora dos muros do colégio, foi levado à sociedade e reconhecido pela Prefeitura de Guarujá. Assim nasceu o projeto E-lixo Guarujá, criado no ano passado por estudantes do curso técnico de Química da Escola Municipal 1º de Maio. A iniciativa visa coletar e reciclar lixo eletrônico. Agora, com os idealizadores já formados, o projeto foi apresentado oficialmente à prefeita Maria Antonieta de Brito, que na última quinta-feira (26) recebeu os jovens em seu gabinete e os estimulou a se tornarem empreendedores.

No ano passado, durante o período estudantil, o grupo arrecadou e destinou à reciclagem um total de 250 quilos de lixo eletrônico, composto por pilhas, máquinas fotográficas, celulares, computadores e outros materiais. Após a formatura, em dezembro do ano passado, os jovens resolveram dar continuidade ao projeto, retirando o lixo eletrônico, prejudicial à saúde, do meio ambiente e encaminhando para uma alternativa sustentável.

Os integrantes foram recebidos pela chefe do Executivo em seu gabinete (Foto: Dovulgação)

Na reunião de quinta-feira (26), os integrantes do E-lixo Guarujá, Luis Fernando Cavalcante, Mariana Santos e Sandro Eleotério Júnior participaram da audiência com a prefeita. O encontro contou ainda com o secretário adjunto de Meio Ambiente, Arleto Rodrigues, e a diretora de Educação Ambiental da Prefeitura, Lúcia Helena Silva.

Antonieta relatou sua trajetória na E.M. 1º de Maio, enquanto aluna e, depois, professora nos cursos de Química e Meio Ambiente. Também falou da luta pela implantação da Agenda 21, desde os tempos de vereadora. “Precisamos despertar a consciência das pessoas. Diariamente há descarte de lixo eletrônico, material para construção, móveis e muitas outras. Nossa principal luta é trazer luz a quem está na escuridão.”

Organizar o grupo para que se torne uma cooperativa, microempresa, associação ou Microempreendedor Individual (MEI) foram algumas das sugestões apontadas pela prefeita aos jovens para que eles estruturem o projeto legalmente e futuramente possam efetuar parcerias, principalmente com a Prefeitura e empresas.

Antonieta indicou cursos de empreendedorismo do Sebrae e solicitou que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente acompanhe o grupo nesta trajetória, já agendando reuniões para orientação na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Portuário (Sedep). “É preciso ter o olhar administrativo e empreendedor. Há oportunidade de avançar e vocês têm futuro. E a gente precisa estimular porque são talentos da Cidade. É necessário sonhar, porque quem sonha conquista”, ressaltou a chefe do Executivo.

O apoio das secretarias municipais e o fato da iniciativa criar soluções para problemas do cotidiano foram enaltecidos pela prefeita. “Fiquei muito feliz. A Escola 1º de Maio tem que aproveitar o que é produzido no meio acadêmico, técnico estudantil, mas é preciso aproximar o sonho dos jovens a uma realidade concreta. Agora, é preciso ir além, buscando propostas para que eles tenham um retorno econômico. Também apontamos caminhos para viabilizar seus sonhos, como o acesso a linhas de crédito do Banco do Povo e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)”, finalizou.

Reunião supera expectativas dos jovens

Para Mariana, o fato do grupo ser recebido para uma audiência com a chefe do Exectivo foi uma oportunidade ímpar. “A reunião foi crucial para definir os próximos passos e ficou além das nossas expectativas. A Prefeitura nos deu total incentivo e apoio, além de se mostrar bastante interessada em caminhar com o projeto E-lixo. Foi muito legal também ouvir os conselhos da prefeita, que conhece muito bem a área de Meio Ambiente.”

Já Luis Fernando acrescenta que é “muito gratificante saber que Guarujá visa que o jovem seja um empreendedor e, acima de tudo, preocupado com o meio ambiente.”

E Sandro conclui que o momento é de partir para a próxima fase do projeto. “A reunião foi muito importante para agregarmos valores e ideias ao projeto. Tivemos a oportunidade de integrar assuntos relacionados ao reaproveitamento, reutilização e reciclagem do lixo eletrônico. O momento agora é de 'arregaçar' as mangas e iniciar uma nova etapa de implementação do projeto E-lixo. Agradecemos o total apoio da nossa prefeita e da Diretoria e Secretaria de Meio Ambiente de Guarujá.”