Preços de combustíveis na bomba estão inalterados há 15 dias

O preço da gasolina deve permanecer estável neste ano, segundo informou o Banco Central, ontem, por meio da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária, quando os juros foram elevados para 11,25% ao ano

Comentar
Compartilhar
11 JAN 201321h30

"O cenário central com o qual o Copom trabalha atualmente prevê preços domésticos da gasolina inalterados em 2011", informou a autoridade monetária.

Na Região Metropolitana da Baixada Santista, os preços tanto da gasolina quanto do álcool combustível permanecem inalterados há pelo menos 15 dias, de acordo com o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis, Lava-Rápidos e Estacionamentos de Santos e Região (Resan), José Camargo Hernandes.

Nos postos, o preço médio praticado do litro da gasolina é de R$ 2,568 e o do etanol, R$ 1,898. Hernandes afirma que a gasolina oferece uma ligeira vantagem em relação ao preço do álcool combustível, mas ressalta que o combustível que compensa mais é relativo, varia de motorista para motorista. Ele explica que para quem circula mais em zona urbana, seja mais vantajoso abastecer com gasolina. Já para quem circula muito em estradas e avenidas, seria mais vantajoso optar pelo etanol.

Para saber quando o preço do álcool é mais vantajoso do que a gasolina basta fazer uma conta. Multiplicar o preço do litro da gasolina por 0,7. Por exemplo: R$ 2,568 X 0,7 = 1,7976. Hernandes explica que -- usando esses preços com exemplo -- para o álcool ser mais vantajoso do que a gasolina teria que estar custando R$ 1,7976. Hoje, o litro do etanol custa, em média R$ 1,898.

Hernandes afirma ainda que não é possível prever se os preços praticados na Região permanecerão estáveis.